DICAS DE SAÚDE

RESSALVA

Não sou médica e, mesmo se fosse, não poderia dar uma resposta sem fazer uma consulta pessoal. 
Sugiro ainda que não aceitem consultas virtuais.

CANDIDÍASE

PRIMEIROS SOCORROS - QUEIMADURAS

VERÃO É BOM, MAS...

Dia de luz, festa de sol... calor, piscina, praia e corpinho bronzeado. Tudo isso é bom demais, na melhor estação do ano para quem gosta de curtir a vida, sem lenço e sem documento. Mas nem tudo é só cuca fresca e diversão. Há que se cuidar da higiene do corpo, pois é também a época de maior incidência de doenças de pele, que se proliferam e nos causam tantos desconfortos.

Em se tratando de doenças ginecológicas, pode-se afirmar que o excesso de banhos de mar e de piscina, assim como o uso prolongado de maiô ou biquíni molhados agridem a área genital feminina, uma região tão delicada do corpo. Por isso, a mulher precisa cuidar muito bem de sua higiene íntima, a fim de manter a saúde da sua intimidade.

O principal inimigo é um fungo chamado Candida albicans, que provoca corrimento espesso, tipo nata de leite, geralmente acompanhado de coceira ou irritação intensa. Ela aparece quando a resistência do organismo cai ou quando a acidez da região genital é alterada.

Segundo o ginecologista Arthur Campos da Paz, apesar de ser um fungo que está presente naturalmente na mulher, o verão é a época mais propícia para o desenvolvimento de candidíase. As mulheres costumam passar muito tempo com biquínis molhados e a umidade pode aumentar a quantidade da bactéria. Essa infecção, porém, pode ser prevenida com medidas simples.

O especialista recomenda usar roupas íntimas de algodão para facilitar a ventilação, evitar deixá-las secar no banheiro, onde o ambiente é úmido, e fazer higiene íntima adequada. Ainda segundo o médico, a ducha não é um método recomendável de prevenção, pois ela destrói a flora bacteriana de defesa natural do órgão sexual feminino.

O tratamento deve ser feito com pomadas e remédios via oral.
Eventualmente, o homem pode apresentar pequenas manchas vermelhas no pênis, mas a candidíase não é considerada uma doença sexualmente transmissível. O ginecologista alerta para o fato de que, apesar de, na maioria das vezes, o parceiro não apresentar os sintomas, é indispensável que o tratamento seja feito pelos dois.

Além dos óculos escuros, filtro solar e protetor labial, deve-se acrescentar na bolsa de praia alguns lenços umedecidos próprios para a higiene íntima. Dessa forma, não estarão protegidas apenas as partes que ficam expostas ao sol, mas todo o seu corpo. Para mulheres que curtem banhos de mar e de piscina, é preciso se ligar nessas dicas. Elas são o caminho para um verão bem legal!

PRIMEIROS SOCORROS - QUEIMADURAS

Prevenir é melhor do que remediar, já dizia o velho ditado. Por vezes, pelo fato de menosprezarmos o perigo que nos ronda no dia-a-dia, passamos por momentos de dor e desespero. Quando o mal já está feito, só nos resta contar com a boa memória e colocar em prática os primeiros socorros. É o caso das queimaduras e de suas dolorosas conseqüências. Saiba como evitar ou amenizar o desconforto de quem, por descuido, brinca com o fogo.

O termo queimadura refere-se ao resultado da ação direta ou indireta do calor sobre o organismo. No Brasil, ocorrem cerca de um milhão de casos de queimaduras por ano. As queimaduras constituem importante causa de mortalidade, principalmente devido às infecções decorrentes da queimadura. As causas mais comuns de queimadura são a chama do fogo, o contato com a água fervente ou outros líquidos quentes e o contato com objetos aquecidos. Causas menos comuns são as queimaduras provocadas por corrente elétrica e por agentes cáusticos (queimadura química).

As queimaduras em crianças geralmente ocorrem em casa, por derramamento de líquidos quentes sobre o corpo (água fervente na cozinha, água quente no banho, óleo de cozinha quente,etc.). A maior causa de queimaduras em adolescentes, e a segunda maior em crianças, decorre da chama do fogo, pela manipulação do álcool etílico líquido.

Os adultos se queimam mais freqüentemente com a chama do fogo e, principalmente, no ambiente profissional. As queimaduras por contato com objetos quentes são mais comuns nos idosos e pessoas alcoolizadas, ou sob efeito de drogas ilícitas.

Saiba como socorrer uma vítima de queimadura

Pessoas com queimaduras profundas podem correr sério risco de vida. Quanto maior a extensão, maiores os perigos para a vítima. Existem diferentes graus de lesão.

Leve em conta que uma pessoa pode apresentar, ao mesmo tempo, queimaduras de terceiro, segundo e primeiro graus - e cada tipo de lesão pede um socorro específico.

É proibido...
passar gelo, manteiga ou qualquer coisa que não seja água fria no local, em qualquer caso. Também não se deve estourar bolhas ou tentar retirar a roupa colada à pele queimada.

O que NÃO se deve fazer

Passar pasta de dente, pomadas, ovo, manteiga, óleo de cozinha... apenas água fria é permitido. Gelo também não pode.

Furar as bolhas.

Retirar a pele morta

Arrancar a roupa grudada na área queimada

Apertar o ferimento

GRAUS DE QUEIMADURA

Primeiro grau
As queimaduras deste tipo atingem apenas a epiderme, que é a camada mais superficial da pele. O local fica vermelho, um pouco inchado, e é possível que haja um pouco de dor. É considerada queimadura leve, e pede socorro médico apenas quando atinge grande extensão do corpo.

Como socorrer vítimas de queimadura de primeiro grau

1. Use água, muita água. É preciso resfriar o local. Faça isso com água corrente, um recipiente com água fria ou compressas úmidas. Não use gelo.

2. Depois de cinco minutos, quando a vítima estiver sentindo menos dor, seque o local, sem esfregar.

3. Com o cuidado de não apertar o local, faça um curativo com uma compressa limpa.

4. Em casos de queimadura de primeiro grau - e apenas nesse caso - é permitido e recomendável beber bastante água e tomar um remédio que combata a dor.

Segundo grau
Já não é superficial: epiderme e derme são atingidas. O local fica vermelho, inchado e com bolhas. Há liberação de líquidos e a dor é intensa. Se for um ferimento pequeno, é considerada queimadura leve. Nos outros casos, já é de gravidade moderada. É grave quando a queimadura de segundo grau atinge rosto, pescoço, tórax, mãos, pés, virilha e articulações, ou uma área muito extensa do corpo.

Como socorrer vítimas de queimadura de segundo grau

1. Use água, muita água. É preciso resfriar o local. Faça isso com água corrente, um recipiente com água fria ou compressas úmidas. Não use gelo.

2. Depois de cinco minutos, quando a vítima estiver sentindo menos dor, seque o local, sem esfregar.

3. Com o cuidado de não apertar o local, faça um curativo com uma compressa limpa.

Terceiro grau
Qualquer caso de queimaduras de terceiro grau é grave: elas atingem todas as camadas da pele, podendo chegar aos músculos e ossos. Como os nervos são destruídos, não há dor - mas a vítima pode reclamar de dor devido a outras queimaduras, de primeiro e segundo grau, que tiver. A aparência deste tipo de ferimento é escura (carbonizada) ou esbranquiçada.

Como socorrer vítimas de queimadura de terceiro grau

1. Retire acessórios e roupas, porque a área afetada vai inchar. Atenção: se a roupa estiver colada à área queimada, não mexa!

2. É preciso resfriar o local. Faça isso com compressas úmidas. Não use gelo.

3. Nas queimaduras de terceiro grau pequenas (menos de cinco centímetro de diâmetro) - só nas pequenas! - você pode usar água corrente ou um recipiente com água fria. Cuidado com o jato de água - ele não deve causar dor nem arrebentar as bolhas.

4. Atenção: a pessoa com queimadura de terceiro grau pode não reclamar de dor e, por isso, se machucar ainda mais - como dizer que o jato de água não está doendo, por exemplo.

5. Se a queimadura tiver atingido grande parte do corpo, tenha o cuidado de manter a vítima aquecida.

6. Com o cuidado de não apertar o local, faça um curativo com uma compressa limpa. Em feridas em mãos e pés, evite fazer o curativo você mesmo, porque os dedos podem grudar um nos outros. Espere a chegada ao hospital.

7. Não ofereça medicamentos, alimentos ou água, pois a vítima pode precisar tomar anestesia e, para isso, estar em jejum.

8. Não perca tempo em levar a vítima para o hospital. Ela pode estar tendo dificuldades para respirar.

Pesquisa em sites.

Webdesigner: Lika Dutra

Qual a sua opinião sobre esta matéria?
Envie suas críticas e sugestões

Clique aqui

Deseja enviar esta página para um
"Velho Amigo"?

Clique Aqui