Logomarca Velhos Amigos
INTERAÇÃO / A PALAVRA É SUA

QUE DEUS CONTINUE ABENÇOANDO ESTA NAÇÃO
publicado em: 02/04/2018 por: Lou Micaldas

"Ninguém é profeta em sua própria terra." Quando escrevi que Deus decidiu ouvir as orações dos justos do nosso Brasil, e escolheu três jovens íntegros para levar à frente o maior projeto de moralização já implantado nesses 518 anos de existência, não imaginava a reação das pessoas. É provável que o ceticismo ocupou/ocupa as mentes e os corações de muitos leitores: "Esse pirou de vez!", "Deve ter sido o AVC..." rs rs rs 

Fico imaginando os parentes e vizinhos de Noé, quando ele resolveu obedecer à ordem divina e se dispôs a construir a arca e, também, os de Ló, saindo de Sodoma com a família, fazendo o que Deus lhes mandara. 

Viraram alvo de chacota, certamente. Nem mesmo a esposa de Ló acreditou. Olhou pra trás, transformando-se numa estátua de sal. 

Na minha jornada neste planeta há 75 anos, não poderia chegar em março de 2018 sem uma opinião formada acerca do país em que nasci, vivo e amo. Creio, por profissão de fé, que todos os povos do mundo estão sob a autoridade de Deus. E, enxergando e crendo por essa ótica, acredito que, assim como no Velho Testamento, Ele PERMITIA e PERMITE que sejamos governados por homens e mulheres, íntegros ou não. Deus sabe o porquê de todas as coisas. 

Prova disso é que existe uma escala de países menos ou mais corruptos. 

O Brasil é o 96° de uma lista de outros tantos ímprobos. Fruto dessa corrupção é a péssima qualidade de vida, mesmo vivendo em um país de tantas riquezas. Não somos um povo indolente. O brasileiro trabalha duro, de sol a sol; a agricultura carrega este país nas costas e os políticos achacam a população de todas as formas. 

Neste contexto, há uma gente ordeira e temente a Deus, que clama de joelhos por justiça. 

Em 2014, Deus resolveu ouvir e escolheu alguns garotos para iniciar uma revolução moral, social, política e, também, espiritual. A Lava-Jato completa 4 anos em 2018. 

Não veio para fins pirotécnicos ou para "morrer na praia". Eu e você talvez não venhamos a usufruir dos resultados, mas meus netos e bisnetos terão o privilégio. Que Deus continue abençoando esta Nação! 

Autor(a): Ezio de Azevedo

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA