Logomarca Velhos Amigos
LITERATURA / CRÔNICAS

EU QUERIA SER...
publicado em: 05/04/2017 por: Lou Micaldas

Eu queria ser um Fernando Pessoa, só para dizer coisas bonitas e que calam fundo em nossas mentes porosas.
Queria ser um Gonçalves Dias pra exaltar a beleza da terrinha com tanta excelência.
Queria ser  o Padre José de Anchieta para escrever versos na areia.
Queria ser um Suassuna ou um Jorge Amado.
Queria ser um Veríssimo, pai, ou o filho.
Não queria  ser uma Martha Medeiros, pois ela é mulher, mas queria ter o seu dom de escrever.
Queria ser um Neruda, para falar sobre metáforas.
Queria ser um Vinicius de Moraes para fazer canção sobre as garotas de todas as praias.
Ah, Mulheres! Queria exaltá-las em forma de versos, mas eu não sou Vinicius e também não sou nenhum deles. Deus condenou-me a ser EU MESMO. Talvez até nem seja uma penitência, pois admiro todos e eles não me conheceram. Mas, a minha teimosia é tanta que me recuso a vagar pelo ostracismo. Não escreverei na areia como o Anchieta, mas registrarei todos os meus lamentos e admiração pelas mulheres nos papéis recicláveis e nas mentes porosas das gentes, com a certeza de que na história, quando alguém estiver furungando nas velhas bibliotecas encontrará o meu nome e perguntará: Quem foi este?
E, como tenho a convicção de que isto irá acontecer, estou dando a resposta antecipada:
SOU UM ETERNO ADMIRADOR DAS MULHERES

Autor(a): Sérgio Clos

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA