Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / CURIOSIDADES

A maior investigação sobre corrupção conduzida até hoje no Brasil, a Operação Lava Jato descobriu a existência de um esquema bilionário de lavagem e desvio de dinheiro envolvendo a Petrobras, políticos de diversos partidos e empreiteiras do país. Com início em março de 2014, ela foi nomeada de Lava Jato porque o grupo usava uma rede de lavanderias e postos de combustíveis para movimentar os valores.
 
Nomes inusitados e curiosos, que revelam personagens e histórias mitológicas, passaram a ser uma marca das operações e ganharam destaque no noticiário, embora esta não seja a primeira batizada com criatividade pela Polícia Federal (PF). No caso da Lava Jato, nem todas as etapas receberam designação. Das 24 deflagradas até agora, 15 foram batizadas.
 
Segundo a PF, não existe parâmetro para a seleção dos nomes. “Não surge de nenhum procedimento especial. O delegado presidente do respectivo inquérito escolhe o nome de acordo com a sua conveniência”, explica.
 
O advogado Marcio Cammarosano, presidente da Comissão de Combate à Corrupção e Improbidade Administrativa da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP), observa que os títulos servem apenas como código de comunicação para que se possa relacionar, classificar ou ordenar os procedimentos que se realizam ao longo do tempo. As fases, por sua vez, carregam algum denominador comum quanto às causas, ao conteúdo e à natureza.
 
“Em rigor, essas designações são meros rótulos para identificação de cada fase, que poderiam muito bem ser substituídas por numeração ou qualquer outro fator. Denominar esta ou aquela fase, desta ou daquela operação, com este ou aquele nome, não tem efeito jurídico específico algum, mas pode ser útil, por exemplo, para efeito de recuperação de memória”, pondera.
 
Professora da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), a doutora em ciências sociais Rosemary Segurado explica que, antes, as nomenclaturas eram usadas para proteger as investigações, como uma espécie de código que garantisse o sigilo e não corresse o risco de perder provas. “Esses nomes viraram peças de marketing político na investigação. Então, aquilo que era para não se publicizar, para garantir o bom andamento da investigação, acabou virando o contrário”, diz.
Rosemary avalia também que os batismos de algumas das operações já são uma publicidade de uma condenação prévia, ainda sem resultado do que se apurou. “A divulgação dos nomes associados a algumas das pessoas investigadas acaba virando a própria sentença. Nesse caso, o processo de criminalização não é fruto de investigação, mas um a priori.”
 
Conheça e entenda os nomes das fases da Lava Jato
 
7ª fase - Juízo Final (novembro de 2014)
O nome sugere a dimensão dessa etapa da operação que, até o momento, teve mais mandados de prisões. No total, 25 pessoas foram detidas temporária ou preventivamente. Entre elas, Renato Duque, ex-diretor de serviços da Petrobras. Também cumpriu mandados de busca e apreensão nas empresas Camargo e Corrêa, OAS, Odebrechet, UTC, Queiroz Galvão, Engevix, Mendes Júnior, Galvão Engenharia e Iesa.
 
9ª fase - My Way (fevereiro de 2015)
Era de “My Way” que o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, um dos delatores do esquema, referia-se ao ex-diretor Renato Duque. A piada interna que derivou o apelido é desconhecida. A operação teve o objetivo de cumprir 62 mandados judiciais, em quatro Estados, e resultou em quatro prisões. A PF também levou o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, para depor e explicar doações ao partido por empresas que mantinham contrato com a Petrobras.
 
10ª fase - Que país é esse? (março de 2015)
Nessa fase, a Polícia Federal cumpre mandados em São Paulo e no Rio de Janeiro e volta a prender preventivamente o ex-diretor de serviços da Petrobras Renato Duque, que estaria movimentando dinheiro em contas no exterior. Durante uma conversa com seu advogado, ele conta que, no momento em que foi preso, os policiais o informaram que ele seria transferido do RJ, onde mora, para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Indignado com a notícia, Duque questiona: “O que é isso? Que país é esse?”.
 
11ª fase - A Origem (abril de 2015)
Um ano após seu início, a Lava Jato retornou à sua origem para investigar os primeiros nomes que foram descobertos a partir do envolvimento com o doleiro Alberto Yousseff: os exparlamentares André Vargas (PT-PR), Pedro Corrêa (PP-PE) e Luiz Argôlo (SD-BA). Também houve ordem de prisão contra o ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE), que já estava preso por condenação no Mensalão. Além disso, desvios na Caixa Econômica Federal e no Ministério da Saúde passaram a ser investigados.
 
14ª fase - Erga Omnes (junho de 2015)
A PF prende os presidentes da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo. No total, foram expedidos 59 mandados judiciais em quatro Estados. “Erga Omnes” é uma expressão do latim que significa “vale para todos”, utilizada quando uma decisão jurídica envolve todos, não apenas o autor e o réu.
 
15ª fase - Conexão Mônaco (julho de 2015)
Nessa fase, o ex-diretor da área internacional da Petrobras Jorge Zelada é investigado e preso. Segundo a PF, 11,6 milhões de euros mantidos pelo sucessor de Nestor Cerveró de maneira supostamente ilícita em conta secreta no Principado de Mônaco. Ele foi acusado de crimes de corrupção, fraudes em licitações, desvios de verbas públicas, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.
 
16ª fase - Radioatividade (julho de 2015)
A fase foi batizada de Radioatividade, pois a investigação atingiu a Eletronuclear, companhia de energia subsidiária da Eletrobras. A PF prendeu presidente licenciado da empresa, Othon Luiz Pinheiro da Silva, por suspeita de recebimento de R$ 4,5 milhões em propina. Os contratos para as obras da usina de Angra 3 passaram a ser o foco dessa fase. A polícia também investigou suspeitas de formação de cartel, pagamento de propina para agentes públicos e superfaturamento das obras.
 
17 e 18ª fases - Pixuleco (agosto de 2015)
O nome faz referência ao termo usado por João Vaccari Neto para tratar do dinheiro cobrado de empreiteiras do cartel que atuava na Petrobras. Nessa fase, foram presos o ex-ministro José Dirceu e o irmão dele, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva. O Ministério Público Federal apontou Dirceu como “agente instituidor” do Petrolão, um dos líderes do esquema de corrupção na estatal. A segunda fase foi um complemento à primeira. Foi a última fase antes das manifestações pró-impeachment, quando um boneco inflável de Lula, chamado de Pixuleco, apareceu nas ruas.
 
19ª fase - Nessun Dorma (setembro de 2015)
O nome significa “ninguém durma” e foi pensado como um alerta para os corruptos, de que a PF trabalha nas investigações. Nessa fase, foi preso preventivamente um dos donos da Engevix, José Antunes Sobrinho, já investigado por suspeita de corrupção na estatal Eletronuclear.
 
20ª fase – Corrosão (novembro de 2015)
O batismo da fase faz alusão ao desgaste do povo brasileiro sobre a corrupção. A palavra também serviu como um trocadilho, uma vez que a corrosão é um dos principais problemas de desgastes nas plataformas de petróleo.
 
21ª fase - Passe Livre (novembro de 2015)
A 21ª etapa da Lava Jato refere-se à amizade entre o empresário José Carlos Bumlai, preso pela PF, e o ex-presidente Lula. De acordo com a Polícia Federal, Bumlai possuía livre acesso ao Palácio do Planalto. A investigação apurou ainda a contratação de navio sonda pela Petrobras.
 
Catilinárias (dezembro de 2015)
“Até quando, Catilina, abusarás da nossa paciência? Por quanto tempo ainda há-de zombar de nós essa tua loucura? A que extremos se há-de precipitar a tua audácia sem freio?”. O discurso foi feito pelo cônsul romano Marco Túlio Cícero, em Roma, 63 a.C. A acusação fazia referência ao senador Lúcio Sérgio Catilina, acusado de planejar um golpe para derrubar a República romana e tomar seu poder. Cícero acusou-o por meio de uma série de discursos, conhecidos como “Catilinárias”. Depois do quarto, Catilina foi condenado à morte, mas se recusou a se entregar e morreu em um campo de batalha um ano mais tarde. Com base no episódio, a PF nomeou o desdobramento da Lava Jato, que cumpriu 53 mandados de busca e apreensão, incluindo as casas do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e escritórios de outros integrantes do partido.
 
22ª fase - Triplo X (janeiro de 2016)
O foco da operação se concentrou na panamenha Mossack Fonseca, responsável por consti tuir a off shore Murray, registrada como dona de um tríplex construído pela empreiteira OAS no Guarujá, litoral de São Paulo. A Lava Jato investigou os apartamentos no condomínio Solaris, no Guarujá, onde a família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva supostamente possui um imóvel.
 
23ª fase – acarajé (fevereiro de 2016)
O nome da comida baiana era usado por alguns dos investigados para se referir ao dinheiro desviado. Foi expedido um mandado de prisão temporária do publicitário baiano João Santana, marqueteiro das campanhas da presidente Dilma Rousseff e da campanha da reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006.
 
24ª fase – Aletheia (março de 2016)
O nome refere-se a uma expressão grega que significa “busca da verdade”. Na Grécia antiga, a palavra tinha o significado também de “realidade”, ou de busca pela verdade por meio do conhecimento. A fase tem como alvo o ex-presidente da República Luís Inácio Lula da Silva. O político foi alvo de mandado de busca e apreensão e de condução coercitiva (quando o investi gado é obrigado a depor). São investi gados crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros, relacionados à Petrobras.
 
25ª fase - Polimento (março 2016)
O operador financeiro Raul Schmidt Felippe Junior, foragido desde julho de 2015, foi preso preventivamente. As investigações apontam que Raul é suspeito de envolvimento em pagamentos de propinas a Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras. Foi a primeira operação internacional realizada pela Lava Jato, em Lisboa, mas não foram divulgadas referência à origem do nome.
 
26ª fase - Xepa (março 2016)
Foi um desdobramento da Operação Acarajé. Investigou um esquema bilionário de desvio e lavagem de dinheiro envolvendo a Petrobras e empreiteiras. Há suspeitas de irregularidades na obra da Arena Corinthians, feita pela construtora Odebrecht. Não foram divulgadas informações à origem do nome.
 
27ª fase - Carbono 14 (abril 2016)
Essa fase investigou casos já antigos relacionados ao Mensalão e ao assassinato do prefeito de Santo André Celso Daniel, em 2002. Ela é chamada de “carbono-14” em alusão aos procedimentos usados pela ciência para a datação de itens e a investigação de fatos antigos.
 
28ª fase - Vitória de Pirro (abril 2016)
Ficou conhecida por levar à prisão do ex-senador Gim Argello. Faz alusão ao rei Pirro, da Grécia Antiga, que apesar de ter derrotado os romanos em uma batalha, sofreu danos irreparáveis, a ponto de a vitória se mostrar inútil. “Vitória de Pirro”, aliás, é uma expressão que significa justamente isso.
 
29ª fase - Repescagem (maio 2016)
O nome da operação é literal e tentou prender participantes de casos antigos. A Repescagem investigou crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e corrupção passiva e ativa envolvendo verbas desviadas ligadas ao Partido Progressista (PP).
30ª fase - Vício (24 de maio de 2016)
O nome da operação se refere à forma repetitiva e sistemática com a qual alguns políticos praticam atos ilícitos, como se fossem dependentes.
 
31ª fase - Abismo (4 de julho de 2016)
O abismo em questão é uma referência às tecnologias de exploração de gás e petróleo em águas, que sempre perfuram o chão.
 
32ª fase - Caça-Fantasmas (7 de julho de 2016)
O principal alvo dessa fase da operação, Edson Paulo Fanton, era representante do Brasil em um banco clandestino que abria contas ilícitas. O sobrenome dele soa como “phantom”, que significa fantasma em inglês.
 
33ª fase - Resta Um (2 de agosto de 2016)
O foco era a Construtora Queiroz Galvão, a última grande empresa investigada por formação de cartel junto à Petrobras. Restava uma
 
34ª fase - Arquivo X (22 de setembro de 2016)
A OSX Construtora Naval, de Eike Batista, entrou na mira da PF. Por isso, a série com “x” no nome batizou a fase
 
35ª fase - Omertà (26 de setembro de 2016)
Resultou na prisão do ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, acusado de atuar para que o Grupo Odebrecht conseguisse contratos com o poder público. Não foram divulgadas informações à origem do nome.
 
36ª fase - Dragão (10 de novembro 2016)
A 36ª fase da Lava Jato, batizada como Dragão, teve como alvos os operadores financeiros Rodrigo Tacla Duran e Adir Assad. As investigações apontam que, entre 2011 e 2013, as empreiteiras Odebrecht, UTC e Mendes Júnior repassaram 52 milhões de reais em propina a empresas offshore de Tacla Duran para que ele distribuísse o valor a beneficiários finais no exterior, sobretudo ex-diretores da Petrobras. Preso na Operação Saqueador, Assad já estava na cadeia quando Sergio Moro determinou sua prisão preventiva. Notório operador financeiro, ele também teria feito depósitos às empresas de Rodrigo Tacla Duran.
 
37ª fase - Calicute (17 de novembro de 2016)
O nome da 37ª fase da Operação Lava Jato, Calicute, é uma referência à cidade indiana onde o navegador português Pedro Álvares Cabral enfrentou uma histórica tormenta. Deflagrada por ordem dos juízes federais Sergio Moro e Marcelo Bretas, este da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, a tempestade da vez recaiu sobre outro Cabral, Sérgio, ex-governador do Rio. Ele é acusado de liderar uma quadrilha que roubou 224 milhões de reais de contratos públicos firmados com empreiteiras sob sua gestão. Além de Sérgio Cabral, foram presos auxiliares próximos a ele, como os ex-secretários estaduais Wilson Carlos e Hudson Braga, os operadores Carlos Miranda, Paulo Magalhães Pinto e Carlos Bezerra. A mulher de Cabral, Adriana Ancelmo, também acabou presa, 19 dias depois do marido. O ex-governador, a ex-primeira-dama e outras onze pessoas viraram réus por corrupção passiva, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e pertinência a organização criminosa na Lava Jato.

Autor(a): Alana Rodrigues
Fonte: Divisão de Comunicação Social da Polícia Federal e sites G1, Veja, O Estado de S. Paulo, El País e Zero Hora

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA