Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / DATAS ESPECIAIS

A IMPORTÂNCIA DO ABRAÇO
publicado em: 08/12/2015 por: Netty Macedo

AS PESSOAS ESTÃO MORRENDO MAIS POR FALTA DE UM ABRAÇO DO QUE DE DOENÇAS!
Autora: Márcia Malvazzo Almeida

... Corações enrolados em arames farpados... rosas murchas no jardim... janelas fechadas aos nossos olhos... ruas sem paredes... noites de susto, sonos inquietos... barcos afundando... rios secando...

Simplesmente, algumas vezes vemos a vida assim, nos sentimos assim. Não sabemos o porquê.
Sentimos... procuramos uma resposta. Não sabemos explicar...
Quem diz que nunca se sentiu assim, está mentindo...!

Existem dias em que sentimos a falta de alguém... precisamos apenas de um abraço, de uma mão segura, de um olhar amigo... Sentimos a falta do útero que nos criou e alimentou durante tanto tempo, do conforto e da simplicidade de viver... de "sermos fetos" e nada mais!

Precisamos urgentemente de uma aproximação, de um abraço que encosta coração com coração, de um simples deslizar de mãos em nosso rosto, de um encontro de corpos que desejam sobretudo fazer o outro se sentir querido, vivo. Tocar o outro é acordar as suas células, é oferecer um alento, uma esperança, uma segurança, um pouco de humanidade, tão escassa em nossas relações.

O simples apertar das mãos pode aliviar a dor. "O beijo pode proteger o coração de infartos e o cérebro de derrames." "Ao beijar é como se você desse uma parte sua ao outro." (Dr. Eduardo Lambert, clínico geral)

Toques sutis soltam os bloqueios da mente e corpo... Já está comprovado através de estudos e pesquisas que todos necessitamos de contato físico para nos sentirmos bem, mesmo que venha de um estranho; mas quando feito por uma pessoa querida, os resultados são muitos... que vão desde a redução do estresse ao efeito analgésico.

Ultimamente se fala muito sobre "A Terapia do Toque".
Você sabia que a nova onda em Nova Iorque, são pessoas acima dos 30 anos pagam até 30 dólares para participar de uma festa onde os convidados se abraçam, se tocam sem a intenção de sexo? (aliás, sexo é proibido nessa festa).

Participo de congressos, seminários, simpósios, realizado entre colegas médicos, neurologistas, psicólogos, psicanalistas, psicoterapeutas. E neles, trocamos informações importantes sobre as reações neurológicas ao toque humano.
Hoje as imagens produzidas por exames de última geração comprovam o que já sabíamos anteriormente.

Tato... o primeiro sentido que desenvolvemos... a primeira sensação do bebê, isso tem um forte impacto na vida.
Quando os bebês são privados do contato físico, do nascimento até os seis meses, eles tem grandes chances de se tornarem pessoas frustradas e resistentes ao toque, na sua fase adulta. Já os reflexos do toque afetuoso permanecem ativos para sempre.

Esse gesto de intimidade vai sempre repercutir de forma positiva em todo o metabolismo, frequência cardíaca, defesas do corpo, ondas cerebrais, estimulando para se tornarem pessoas calmas, carinhosas e compreensivas na sua fase adulta.

Quando somos tocados e abraçados, levamos vida aos nossos sentidos e aproximamos a confiança dos nossos próprios sentimentos.
Algumas vezes não encontramos as palavras adequadas para expressar o que sentimos... você já passou por isso? O abraço é a melhor maneira!

Sabe, tem gente que tem medo de dar carinho e ser rejeitado, de tocar o outro e ser chamado de “pegajoso" "piegas”.
Essa teoria precisa mudar...

Os abraços, além de nos fazerem sentir bem, aliviam a dor, a depressão e a ansiedade. Provocam alterações fisiológicas positivas em quem toca e em quem é tocado.
Aumenta a saúde e a vontade de viver dos enfermos.
Os abraços são necessários para o desenvolvimento e para crescer como pessoa.

O que sentimos quando somos abraçados? Proteção. Segurança. Confiança. Força. Saúde. Auto-Valorização.

"Um abraço diz muitíssimo; cria um elo muito forte entre duas pessoas envolvidas por um mesmo sentimento de amizade, amor, carinho, paz, vida."

"Abraço é quando dois corações se tocam... se encontram... É o sentir, o calor, a proteção do conforto de quem nos abraça. É Paz"

"por vivermos numa época que valoriza a razão e a tecnologia, perdemos a consciência dos sentimentos. quando nos tocamos e nos abraçamos valorizamos o amor e a cumplicidade, o que alivia a dor, a depressão e a ansiedade."

Um lindo texto:

POR FAVOR, ME TOQUE!
Autor: Phyllis Koehler Davis

"SE SOU SEU BEBÊ, POR FAVOR, ME TOQUE...
Preciso de seu afago de uma maneira que talvez nunca saiba... Não se limite a me banhar, trocar minha fralda e me alimentar, mas me embale estreitado, beije meu rosto e acaricie meu corpo. Seu carinho gentil, confortador, transmite segurança e amor...

"SE SOU SUA CRIANÇA, POR FAVOR, ME TOQUE...
Ainda que eu resista e até o rejeite, insista, descubra um jeito de atender minha necessidade. Seu abraço de boa noite ajuda a adoçar meus sonhos; seu carinho de dia me diz o que você sente de verdade...

"SE SOU SEU ADOLESCENTE, POR FAVOR, ME TOQUE...
Não pense que eu, por estar crescido, já não precise saber que você ainda se importa. Necessito de seus abraços carinhosos, preciso de uma voz terna. Quando a vida fica difícil, a criança em mim volta a precisar...

"SE SOU SEU AMIGO, POR FAVOR, ME TOQUE...
Nada como um abraço afetuoso para eu saber que você se importa. Um gesto de carinho quando estou deprimindo me garante que sou amado e me reafirma que não estou só. Seu gesto de conforto talvez seja o único que eu consiga...

"SE SOU SEU PARCEIRO SEXUAL, POR FAVOR, ME TOQUE...
Talvez você pense que sua paixão basta, mas só os seus braços detêm os meus temores. Preciso do seu toque terno e confortador para me lembrar que sou amado apenas porque eu sou eu...

"SE SOU SEU FILHO, POR FAVOR, ME TOQUE...
Embora eu possa ter até minha própria família para abraçar, ainda preciso dos braços de mamãe e papai quando me machuco...

"SE SOU SEU PAI IDOSO, POR FAVOR, ME TOQUE...
Do jeito que me tocaram quando era bem pequeno. Segure minha mão, sente-se perto de mim, dê-me força e aqueça meu corpo cansado com sua proximidade. Minha pele, ainda que muito enrugada, adora ser afagada...

NÃO TENHA MEDO... APENAS ME TOQUE!"

A TERAPIA DO TOQUE
Autora: Deonira L. Viganó La Rosa*

No corre-corre da atualidade temos pouco tempo para a reflexão, para a
leitura e para o estudo. Deixamos escapar conceitos fundamentais. Falta-nos a
linguagem para explicitá-los. Já não sabemos que práticas são indicadoras de sua
presença. É bem possível que isso esteja acontecendo em relação ao afeto, à
ternura.

Ternura é sinônimo de cuidado. Cuidado significa solicitude, diligência, zelo,
atenção, bom trato. Uma das expressões máximas do cuidado é a carícia. Não
falamos da carícia-excitação, fugaz e sem história, mas da carícia que expressa a
pessoa em sua totalidade. O órgão da carícia é, fundamentalmente, a mão: a mão
que toca, a mão que afaga, a mão que estabelece relação, a mão que traz quietude.
Mas a mão não é simplesmente mão. É a pessoa humana que, através da mão e na
mão, revela um modo-de-ser carinhoso. Com todo e qualquer humano.

O afeto não existe sem a carícia, a ternura e o cuidado. É o afeto que dá
sentido ao contato físico, mas este é quem reacende a chama do afeto. O afeto
precisa da carícia para sobreviver. É a carícia da pele, do olhar, do cabelo, das
mãos, do rosto, da intimidade sexual que confere concretude ao afeto a ao amor. É
a qualidade da carícia que impede o afeto de ser mentiroso, falso ou dúbio. Jamais
há carícia no arrombar portas e janelas, quer dizer, na invasão da intimidade da
pessoa. A carícia é a mão revestida de paciência que toca sem ferir, toca de leve e
não agarra, não segura, mas solta para permitir a mobilidade (liberdade) do ser com
quem entramos em contato.

O toque é condição de saúde emocional. Tocar é profundamente terapêutico.
Adoecemos por falta de proximidade, de contato, de carícias. Aí o organismo
reclama, dói, e produz sintomas que têm significado para além do que aparece. O
corpo não abraçado acaba gritando. E o tato sara feridas. Veja o menino
desenganado e em estado terminal que viveu mais um ano e alguns meses depois
de ter sido visitado e abraçado pelo Felipão e alguns jogadores. E a passagem de
Mt 9,21: "Só em tocar-lhe o manto ficarei curada", pensou a mulher doente. "Alguém
me tocou, senti que uma força saiu de mim", disse Jesus (Lc 8,46).
O olhar também toca o outro. Com o olhar tentamos adivinhar se o outro nos
aceita, se acolhe... Contudo, olhar nem sempre é fácil. Aprendemos a reprimir essas
janelas da alma, talvez com os "olhares de um pai autoritário", ou com o "olhar de
um Deus todo poderoso e castigador".

A ternura, a carícia, o toque, o olhar sensível, o cuidado desenvolvem-se na
permuta, na partilha... Não supõem obrigação, não exigem nada. Prestam atenção à
felicidade do outro, porque felicidade é saber que o outro está feliz nesta parceria.
Somos todos carentes de dar e receber afeto. Você não gostaria de formar
uma corrente da "terapia do abraço", do "toque com afeto", para sarar suas dores e
as dos outros? - Não exige horário marcado e nem remuneração monetária.

A FORÇA DE UM ABRAÇO...
Fonte: Pescador de Sonhos

Existe algo num simples abraço que trespassa a alma e aquece o coração!!!
Um abraço é algo extraordinário, magnífico, espantoso, caloroso, contentor, protetor, aconchegante, excitante, relaxante, apaziguador...é algo que nos dá as boas vindas quando voltamos para casa, algo que torna mais fácil a partida.

Um abraço é uma forma de dividir as alegrias e tristezas,
ou só uma forma para dizer que se gosta porque, simplesmente, você é você. E você é especial pra quem o abraça... Abraços significam amor para alguém com quem realmente nos importamos....

Um abraço é algo espantoso...é a forma perfeita de mostrar o amor que sentimos, mas as palavras não podem dizer, as palavras nem sempre conseguem transmitir o que sentimos, o abraço é a tradução desse sentir... É engraçado como um simples abraço nos faz sentir bem...em qualquer lugar É sempre compreendido...desejado, esperado...até mesmo quando nos zangamos ou nos sentimos desassossegados, quantos de nós nos acalmamos com um simples abraço???
Abraços não precisam de equipamentos, pilhas ou baterias especiais...
É só abrir os braços e os corações...

Curioso anda meio mundo carente, meio mundo a querer encontrar a sua alma gêmea, em busca de algo...Contudo, quantas vezes abraçamos as pessoas que gostamos, as pessoas que gostam de nós?? Provavelmente o que tanto ansiamos pode estar mesmo ali, á espera de um abraço...
Qual é o preço de um abraço? Quanto dói dar um abraço?
Quantos pintores já representaram abraços...Quantos Poetas já descreveram o seu valor...Cantores escreveram canções...e você como descreveria um abraço...o que significa para si?

Autor(a): Diversos autores

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA