Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / DATAS ESPECIAIS

DIA MUNDIAL DA HIPERTENSÃO
publicado em: 19/04/2018 por: Lou Micaldas

17 DE MAIO - DIA MUNDIAL DA HIPERTENSÃO

Você costuma medir sua pressão?

De acordo com pesquisas, 23% da população brasileira é hipertensa, mas muitos não sabem porque não têm o hábito de medir a pressão arterial. “A Hipertensão Arterial é uma doença silenciosa, sem sintomas, a não ser quando os níveis estiverem muito altos. Portanto, a melhor forma de descobrirmos se estamos hipertensos é aferindo regularmente a pressão arterial. Recomenda-se medir a pressão pelo menos uma vez ao ano”, afirma o médico do trabalho da Viralcool, Dr. Dimitri Visquetto. A hipertensão acontece quando nossa pressão está acima do limite normal, que é o 12 por 8. As causas para hipertensão são: 

•Hereditariedade
•Obesidade
•Estresse
•Excesso de sal
•Má alimentação

Quem tem parentes hipertensos, está acima do peso, tem mais de 40 anos de idade, é portador de diabetes ou de outros fatores de risco para as doenças cardiovasculares (como colesterol elevado, tabagismo, estresse) deve medir a pressão regularmente e fazer a prevenção da doença, pois tem maior risco de se tornar hipertenso. “A hipertensão não tem cura, mas tem tratamento para ser controlada. Somente o médico poderá determinar o melhor método para cada paciente, que depende das comorbidades e medidas da pressão. É importante ressaltar que o tratamento para hipertensão inicia-se a partir da mudança do estilo de vida associado ou não a medicamentos”. Previna-se!

Consequências da pressão alta

A hipertensão arterial é o principal fator de risco relacionado a outras doenças. Ela é responsável por 40% dos infartos do miocárdio, 80% dos AVCs (derrames) e 25% dos casos de insuficiência renal terminal.

Vale destacar que a hipertensão não tem cura. Porém, graves consequências podem ser evitadas desde que os hipertensos conheçam sua condição e mantenham-se em tratamento para um adequado controle da pressão. 

Dicas pra prevenir e controlar a hipertensão arterial

Um deles é a caminhada. Uma pesquisa da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), da USP, comprovou que a caminhada reduz a pressão arterial na primeira hora e, o que é melhor ainda, essa queda se mantém nas 24 horas subsequentes.

Atividades físicas regulares, principalmente as aeróbias, contribuem para a melhora de todo o sistema circulatório e pulmonar. Só tome cuidado com os exageros: antes de começar qualquer treino, procure um especialista e faça uma avaliação geral.

Reduza (não elimine) o sal. O excesso de sal na dieta leva à retenção de líquidos, acarretando a hipertensão. Além disso, hoje existe uma boa substituição: o sal diet pode ser útil na dieta do hipertenso, substituindo parte do cloreto de sódio pelo cloreto de potássio - e nisso, ele é duplamente benéfico, por reduzir o sódio e por adicionar potássio, sendo esse último um elemento muito importante na prevenção e no tratamento da hipertensão arterial.

Mais dicas:

Perca peso - O acúmulo de gordura na cintura tem grande influência na hipertensão. O indicador é sinal de alerta quando as medidas ultrapassam 102cm para os homens e 88cm nas mulheres, pois essa gordura abdominal duplica as chances de hipertensão, infarto e diabetes.

Beba com moderação - A redução da ingestão de álcool também auxilia o controle da pressão arterial, porém não é necessária a abstinência, mas evite passar da conta.

Não fume - O tabaco, em conjunto às outras substâncias tóxicas do cigarro, eleva a pressão imediatamente, além de comprometer toda a sua saúde a longo prazo. Parar de fumar é fundamental, porque a nicotina do cigarro aumenta a pressão arterial.

Evite se estressar - o estresse desencadeia a hipertensão e doenças do coração. Nestes casos, o tratamento é uma mudança radical na rotina e na alimentação. As dicas dos especialistas são controlar s emoções e procurar incluir atividades relaxantes na sua rotina.

Monitore sempre seu coração - Avaliações regulares não só ajudam a identificar o problema no começo, facilitando o tratamento, como servem para adequar o uso de medicamentos de forma mais eficaz.

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA