Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / DATAS ESPECIAIS

EU SÔ EU, VANCÊ É VANCÊ...
publicado em: 03/12/2015 por: Netty Macedo

Num recado cumpricado,
Vancê me mando dizê,
Que gostava de sê eu,
Si eu tambeim fosse vancê...

Mai que recado arretado
Que ocê mando pra eu.
Se vancê fosse vancê,
Vancê num seria eu...

Ocê sabe que eu sô eu...
Nunca que eu vô sê vancê,
E se vancê fosse eu,
Cumo é que eu ia sabê?

Se ocê intão num dissesse
Que era eu, e eu vancê,
Nois duas, abestaiadas,
Ficava inté sem sabê.

Ocê bem que gostaria
De sê eu - pode dizê!
E eu tambeim que gostaria
De num sê eu, sê vancê!

É só eu oiá procê
E vancê oiá pra mim,
Nóis sabe quem que nois semo
Por esse mundão sem fim.
Vancê e eu, num tem jeito;
Temo por nóis, amizade.
Uma num vai sê a otra
Nem trocá de indentidade!
Continua sendo ocê,
Num quero trocá mais não
Eu continuo a sê eu,
Senão vai dá cunfusão.

Se nóis trocasse o marido,
Despois, cumo é que ia sê?
Se ocê durmisse com o meu,
Será que ia dizê?

Se eu dormisse coteu
Eu mesma, num te dizia...
Pra que? num carece mesmo,
Contá nossas fantasia...

Ia sê muito bem feito
Pra nóis aprende a lição.
Nóis pode uma sê a otra,
Marido? Num troco não!

Autor(a): Mírian Warttusch

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA