Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / DATAS ESPECIAIS

FESTAS JUNINAS
publicado em: 02/12/2015 por: Netty Macedo

ARRAIÁ DOS "VÉIOS AMIGOS"

VAMO CANTARR PESSOARR?

Sucessos inesquecíveis com Dominguinhos

 

Pé de Manacá
(Izaura Garcia e Hervê Cordovil)

Lá detrás daquele morro tem um pé de manacá
Nós vamo casá e vamo pra lá
Cê quer? Cê quer?

Eu quero te levar, eu quero te agradar
Eu quero me casar e te levar pra lá
Cê vai? Cê vai?
 
Lá detrás daquele morro tem um pé de manacá
Nós vamo casá e vamo pra lá
Cê quer? Cê quer?

Eu panho todas "fro" do pé de manacá
E faço uma coroa para te enfeitá
Cê quer? Cê quer?
 
Lá detrás daquele morro tem um pé de manacá
Nós vamo casá e vamo pra lá
Cê quer? Cê quer?

Eu panho todas "fro" do pé de manacá
E faço uma coroa para te enfeitá
Cê quer? Cê quer?
 
Lá detrás daquele morro tem um pé de manacá
Nós vamo casá e vamo pra lá
Cê quer? Cê quer?
Cê quer?


Noites Frias
(Trio de Ouro)
João de Barro - Alberto Ribeiro

Noite fria, tão fria de junho,
Os balões para o céu vão subindo
Entre as nuvens, aos poucos sumindo
Encontros num terno véu
Os balões devem ser com certeza
As estrelas daqui deste mundo,
E as estrelas do espaço profundo
São os balões lá do céu

Valendo o meu sonho dourado
Subiste enfeitado cheinho de luz
Depois as crianças te acharam
Rasgaram teu bojo
De listas azuis
E tu que invejando as estrelas
Sonhavas ao vê-las ser astro no céu
Hoje, balão apagado
Acabas rasgado, em trapos ao léu.

 

Chegou a Hora da Fogueira
(Carmem Miranda)
Lamartine Babo

Chegou a hora da fogueira!
É noite de São João...
O céu fica todo iluminado
Fica o céu todo estrelado
Pintadinho de Balão...
Pensando na cabocla a noite inteira
Também fica uma fogueira
Dentro do meu coração.

Quando eu era pequenino
De pé no chão
Eu cortava papel fino
Pra fazer balão...
E o balão ia subindo
Para o azul da imensidão.

Hoje em dia o meu destino
Não vive em paz
O balão de papel fino
Já não sobe mais...
O balão da ilusão
Levou pedra
E foi ao chão.

 

Pedro, Antônio e João
(Trio de Ouro)
Oswaldo Santiago - Benedito Lacerda

Com a filha de João
Antônio ia se casar
Mas Pedro fugiu com a noiva
Na hora de ir pro altar

A fogueira está queimando
Um balão esta subindo
Antônio estava chorando
E Pedro estava fugindo
E no fim desta história
Ao apagar-se a fogueira
João consolava Antônio
Que caiu na bebedeira

Com a filha de João
Antônio ia se casar
Mas Pedro fugiu com a noiva
Na hora de ir pro altar

 

Tamborete de forró
(Luiz Gonzaga)

Santanna o Cantador

Ela era miudinha
Botei seu nome
Tamborete de forró
Mas quando ela me deu uma olhada
Senti logo uma flechada
Meu coração foi logo dando um nó (2x)

E ela dançando balançando os cachos
Que deu Sento e vinte baixo, quase vira um pé de bode
Do lado dela o sujeito sem jeito
E eu aqui com dor no peito, mas como é pode
Tava tocando um baião cheio de dedos
Quando dei fé tava tocando um chopim

Menina você vai me dando asa que eu levo você pra casa
E a gente faz um monte de tamboretinho.

Ela era miudinha
Botei seu nome
Tamborete de forró
Mas quando ela me deu uma olhada
Senti logo uma flechada
Meu coração foi logo dando um nó (2x)

E ela dançando ali me deu ciume
Porque dizem que perfume que é pequeno cheira mais
E ela brilhando no forró inteiro
Apagaram o candeeiro e derramaram o cais
Ai que vontade que chegasse um sanfoneiro
Para tomar este fole aqui de mim

Menina você vai me dando asa que eu levo você pra casa
E a gente faz um monte de tamboretinho.

Colaborador(a): Audisio Marques

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA