Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / DATAS ESPECIAIS

PAI
publicado em: 16/12/2015 por: Netty Macedo

Nasceu! Oh, filho almejado!
- Bem-vindo à vida, meu pequeno querido!
Exclama o pai e acrescenta, empolgado:
 - Para sempre serei teu seguro abrigo.

Desajeitados braços acolhem o presente
Em adágico ritmo, o tesouro, embalam
Agitado, palpita o coração contente
Marejam os olhos lágrimas que estalam

Cresceu! Oh, filho amado!
Travessa criança na infinda energia
Exclama o pai extasiado:
- Para sempre manterei tua alegria

Aprumados braços, embalam o balanço
- Rápido, rápido! – grita o menino em cadência- impulso
Ser pai! Felicidade sem descanso
E o homem, sorrindo acelera o pulso

Viveu! Oh, filho idolatrado!
Bela aparência, brilhante inteligência
Exclama o pai encantado:
- Para sempre proclamarei tua fidalga essência

Alados braços acenam veementes
Ao jovem formando de porte garboso
Feliz, ofega em doses frementes
O orgulho paterno, nobre, ardoroso

Morreu! Oh, filho abençoado!
Trajetória rompida... Triste fatalidade
Exclama o pai amargurado:
- Para sempre viverei em luto- saudade!

Alquebrados braços embalam a mortalha
Do filho adorado, funesto manto
E a dor que fere qual afiada navalha
Abate o pai em sofrido pranto.

Autor(a): Sheila Maria

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA