Logomarca Velhos Amigos
INTERAÇÃO / DE AMIGOS PARA

A LÁGRIMA
publicado em: 26/04/2017 por: Lou Micaldas

A lágrima, que se vê no rosto, é só uma gota de mau gosto a chantagear a vida...
Lá dentro, na alma, é que se espalma a dor, qual flor, que não se vê, enraizada, profunda, a mercê sabe-se lá do quê... Sabe-se lá do quê!

NA DIVERGÊNCIA
Na divergência da expectativa que eclode do profundo haurir do sonho, ei-la retratada nas horas intactas, mudas, voláteis...
da realidade! Sou o que fiz de mim, ou o que se faz ao alvedrio do medo, da insegurança, da insaciável dúvida?
Vislumbro o que vivi: longínquo, fugidio, inatingível... dentro de mim! 

AUTOANÁLISE
Caro é o silêncio do íntimo que diz tudo. A reflexão profunda e serena que a alma compenetra. A certeza que se fez o que devia ser feito e que se fez o certo. Que não se feriu alguém e que a aurora, que irrompe o dia, brilhará uniformemente. 

ENSAIO
No rastro do que se vislumbrou à frente (uma vida inteira), pôs-se a persegui-lo, como que a um mero preparativo de concretude futura... Mas, ao ultimar a extrema curva, deparou-se com o fim: o que parecia ensaio... era só realidade!

Autor(a): Pedro Castro
Colaborador(a): Luiz Carlos Oliveira

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA