Logomarca Velhos Amigos
INTERAÇÃO / DE AMIGOS PARA

INDIZIVEL AMOR
publicado em: 25/01/2017 por: Lou Micaldas

Na foto o casal: Zilmar Pires Mota e Afonso Mota Filho
O poema - resultou em casamento

Dirigi ao céu o olhar.
Misteriosa a lua fazia sua viagem.
Eu a contemplava, feliz,
pelos momentos
que você quis e soube ofertar-me.
Ritmos frementes ecoavam
pelo ambiente festivo.
Nem assim, trêmula fez-se minh’alma.
Oh! Despertaram em mim quimeras de amor.
Pois, floresciam do imo de seu ser:
- sonho, segredo e sorriso.
O sorriso das pessoas generosas.
Agora já é saudade.
Mas comigo ficaram:
- a saudade do seu cheiro sedutor,
- a saudade do negrume dos seus cabelos,
- a saudade do silêncio dos seus olhos,
- a saudade, enfim, do seu morenaço.

Volte.
Eu o aguardo para deleite de minhas fantasias.
Como o esplendor do sol nascente,
você surgiu em minha vida. 

Autora: Zilmar Pires

 

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA