Logomarca Velhos Amigos
INTERAÇÃO / DE AMIGOS PARA

NOVA CANÇÃO DO EXÍLIO.
publicado em: 13/12/2016 por: Lou Micaldas

Minha amada tem palmeiras
Onde cantam passarinhos
E as aves que ali gorjeiam
Em seus seios fazem ninhos.

Ao brincarmos sós à noite
Nem me dou conta de mim:
Seu corpo branco na noite
Luze mais que o jasmim.

Minha amada tem palmeiras
tem regatos,tem cascatas
E as aves que ali gorjeiam
São como flautas de prata.

Não permita Deus que eu viva
Perdido noutros caminhos
Sem gozar suas alegrias.
Que se escondem em seus carinhos
Sem me perder nas palmeiras,
Onde cantam os passarinhos.

Autor(a): José Ribamar Ferreira, contemporâneo de papai. {10/9/1930-4/12/2016} 
Colaborador(a): Denise Assef Saldanha da Silva

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA