Logomarca Velhos Amigos
INTERAÇÃO / DE AMIGOS PARA

YNA BETA 
publicado em: 18/12/2018 por: Lou Micaldas

ESSE TEU JEITO DE AMAR

⇒HOJE

⇒OUSADIAS

⇒CALO

⇒FIM DE ROMANCE

⇒A FLOR AZUL

⇒SONHO IRREAL

⇒MAMÃE É MEU ANIVERSÁRIO...

⇒AS HORAS

⇒RETROCESSO

 

ESSE TEU JEITO DE AMAR

Esse teu jeito de ser, tão gostoso
De falar, de tratar... amistoso.
Quando me abraças, tua risada
Me deixa ainda mais apaixonada!

Apaixonada te pões
quando te vês nos meus braços,
por gostar das tentações
dos meus carinhos devassos!

Esse teu jeito delicado de me amar
Em meus sussurros loucos, me calar
Penetras em minha entranha, umedeço
E num prolongado êxtase... desfaleço!

   Nem sempre sou delicado,
mas isso já nem estranhas;
e em tom desavergonhado
franqueias-me tuas entranhas!

Esse teu jeito, safado de me querer,
De tocar minhas partes, me faz mulher...
São belos momentos... profanos,
Que justificam nossos atos insanos!

Safados, mas vigorosos
são os nossos atos insanos,
 mas vê como são gostosos
os nossos coitos profanos!

Autores: Yna Beta / Humberto – Poeta

HOJE

Hoje eu percebi
a frieza em teu olhar
uma rusga em teu rosto
como lâmina a atravessar!

Hoje eu decidi
não mais me humilhar
não sentir desgosto
nem te acariciar!

Hoje eu resolvi
te castigar
destronar-te do posto
não quero mais te amar!

Hoje eu consegui
deixar as lágrimas rolarem
mesmo assim a contragosto
não mais me apaixonar!

Hoje, somente hoje!!!

Severina Maria Dias Beta (Yna Beta) - sou comerciante, aposentada, viúva, mãe de um casal e avó de cinco netos. Adoro escrever quando tenho inspiração, apesar de não ser poeta. Também gosto de fazer alongamento, ir à praia, cinema, teatro, viajar, passear com meus netos, curtir os amigos e a família em animadas comemorações. Cuidar das plantas é uma prioridade diária, assim como fazer artesanatos com decoupagen em madeira. Editei um livro para que a família e amigos, tomassem conhecimento dos meus escritos: EMOÇÕES pela All Print Editora. Participo de várias Cirandas na Net e algumas Antologias pela Helvetia Editora (Alquimia Literária, O Dom de Ser Mãe, Textos Selecionados, A Vida em Poesia II, Folclores Brasileiros) Em Janeiro 2017, fui selecionada para receber uma Menção Honrosa num evento em Recife –  (PE) pela Helvetia Edições. Essa sou eu: Yna Beta.

OUSADIAS

Meus pensamentos vagueiam...
Vão de norte a sul pelo corpo teu
Tateando, meus dedos massageiam,
Sabendo que cada pedaço, é meu.

Instantes onde vaga o sentimento.
Nessas horas, sou tua amada vadia
Me revelo sem pudor no momento,
Que é te amar, cheia de ousadia.

Meus desejos extravasam na ação,
Quando tua boca minhas partes toca.
Explode em gozo, meu coração
Que a excitação do êxtase provoca!

CALO

O vento açoita a cortina
A noite é fria...
A solidão desatina,
Maltrata,
É ingrata...
Grito pelo teu nome.
Vontade louca de te beijar,
De te amar...

O luar prateia meu sonho,
Um sonho tresloucado.
Quero te abraçar
E me calo!
Calou-me neste sonho profundo
Uma loucura de correr o Mundo
Querendo te encontrar,
Mas desisto e me calo.

FIM DE ROMANCE

Todo fim de romance
é sempre dorido a cada amanhecer.
Tristeza em continuar amando
aquele alguém, sem ele o merecer.

 Sentir o íntimo sem rumo e levando
no peito... um coração a padecer!

A FLOR AZUL

Ao podar aquela última flor
Aquela, que dizias ser, a cor do nosso amor
A flor azul, que... Feneceu
Lembrei-me de você, me entristeceu...

Percebi quão frágil era esse ardor
A flor que não era azul, ó dor...
Lhe enganaram e você não percebeu
O que já era fraco, por fim... Pereceu!

Instantes belos aquela flor viveu
Assim como nosso amor
Foi breve, não sobreviveu.

O azul, desbotado, mostrou calor
Que o próprio tempo, enfraqueceu.
Como o nosso amor, se foi... Emudeceu!

Fonte: Transcrito do livro: "Emoções" de autoria de Yna Beta - All Print Editora 

 

SONHO IRREAL 

Na relva macia
como banco as raízes
no caule, o encosto
um bom sono prediz.

Uma lembrança anuncia
o brilho do sol
o correr das crianças
competindo aos pares.

 Te amei, te saudei
te beijei, te revi
nos olhos serrados
uma nuvem pairou.

 Por instantes vividos
momentos de amor.
Uma nuvem branquinha
um sorriso brotou
num carinho tão forte
 que uma lágrima rolou.

 Quisera ter tido
teu corpo, teu ser
todinho comigo
e todo o prazer.
Nesse dia tão lindo
um sonho vou ter
estirada na relva 
no teu corpo envolver!

 

MAMÃE É MEU ANIVERSÁRIO...

Terça feira, onze de Outubro, desperto, abro a janela e sinto o frescor da Primavera.
Um céu radioso, um sol brilhante reflete em minhas pupilas, dilatando-as com a beleza do dia, respiro fundo... Agradeço!
As plantas parecem sorrir, as flores desabrochando, perfumadas, multicores, parabenizam-me com a festividade própria da natureza.
Os gorjeios da passarada feliz numa alegre revoada ao verem suas vasilhas com alimentos e água deixam-me eufórica.
Hoje sou dona do Mundo. Tudo é Paz, Alegria, Felicidade em minh'alma...
Estou radiante!
É meu dia, o mais lindo da minha vida! Sou feliz! Sou Libriana, pura emoção!
De repente chega-me uma névoa... Falta alguém para comigo comemorar, mas a sua aura luminosa brilha sempre nesta hora. 
Como ela dizia: “Só às cinco da tarde te darei os parabéns”.
E assim fez durante toda a nossa sublime convivência.
Obrigada mamãe, as lágrimas que hoje rolam é a saudade do amor que ficou e que preenche os meus dias, minhas horas, meus minutos... Eternamente!
Obrigada pelo pedaço enorme que falta em meu coração, pois é a certeza de que nunca será preenchido com outro amor  tão divino quanto o seu.
As rosas não falam, mas exalam um suave perfume, como a brisa da manhã, inebriante como o AMOR!

 

AS HORAS

Aqueles instantes esperados
Na angústia das horas passando
Os pensamentos voam apressados
Dos doces momentos...aguardando.

Quando sonho com aquela loucura
De nossos corpos entrelaçados
Na volúpia da ânsia e doçura
De estarmos bem abraçados.
O desejo de nossa paixão única
Para nos amarmos até à exaustão
Sentir-te em minha entranha úmida
OuVindo o bater do teu coração!

 

RETROCESSO

Sonhei muitos sonhos acordada
Realizei alguns em minha caminhada.
Outros, no entanto, perdi a euforia
Mas prossegui com garra e alegria.

Os que ficaram no esquecimento
Não sei se seriam de sofrimento
Ficaram lá, no passado bem recente
Sem ferir os passos que ficaram reticentes.

Gostaria de poder naquele tempo voltar.
Retroceder na memória e até tentar,
Saber se os sonhos, esquecidos eram insanos
E se o destino tentou poupar-me desenganos!

Autor(a): Yna Beta

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA