Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / DICAS DE BELEZA

DICAS PARA PROTEÇÃO SOLAR NA MEDIDA CERTA!
publicado em: 27/12/2016 por: Lou Micaldas

Com o verão a todo vapor, é sempre importante a preocupação em se proteger dos raios solares. Usar filtro solar é importante, mas também é preciso saber usar o filtro correto e na medida adequada.

A radiação ultravioleta B (UVB) é a responsável pela maioria dos efeitos carcinogênicos (que dão origem ao câncer) na pele. A UVB é mais intensa entre 10 e 16 horas. É aconselhável, então, evitar exposição solar durante este período.

A radiação ultravioleta A (UVA) induz ao foto-envelhecimento e está relacionada com o desenvolvimento do melanoma maligno. Uma diferença importante entre a radiação UVA e UVB é que a intensidade da UVA é a mesma durante todo o dia e durante todas as estações do ano.

Depois de uma prolongada exposição à luz solar, a parte mais externa da pele torna-se mais grossa e de coloração avermelhada. Isso ocorre devido ao aumento da produção da melanina. A melanina é uma substância protetora natural que absorve a energia dos raios ultravioleta e evita que estes penetrem mais profundamente nos tecidos.

Para evitar que essa exposição excessiva traga algum dano a pele, é necessário tomar alguns cuidados especiais como: utilização de filtro solar, boné, chapéu, óculos de sol, roupas protetoras e principalmente evitar o sol das 10:00 às 16:00.

Filtro Solar
O filtro solar, também conhecido como protetor solar, é uma loção, spray ou produto tópico que ajuda a proteger a pele da radiação ultravioleta A e B do sol. Ele ajuda na redução das queimaduras solares e outros danos à pele, ultimamente ligado a um menor risco de câncer de pele.

Os filtros solares devem ser utilizados diariamente. Há muitos produtos cosméticos disponíveis que já contém filtros solares em sua composição, pois além de tudo, a proteção solar é a principal forma de prevenir o envelhecimento prematuro e de permitir que a pele danificada possa se reparar.

A luz solar é refletida de forma muito intensa pela areia (17%). Assim, mesmo embaixo da barraca ou na sombra, o filtro deverá ser aplicado. Não reserve o uso dos filtros solares apenas para dias ensolarados de verão. Mesmo em um dia nublado, 80% dos raios ultravioleta ultrapassam as nuvens.

Na hora da escolha do seu produto, preste atenção em algumas características desejáveis em seu protetor:

Anti UVA e UVB: filtros que protegem tanto contra os raios ultravioleta A e ultravioleta B.

Hipoalergênico: utiliza substâncias que geralmente não provocam alergias.

Livre de PABA ou "PABA Free": filtros que não contém a substância PABA, que tem alto poder de causar alergias.

Livre de óleo ou "oil free": filtros cujos veículos não contêm substâncias oleosas. São os mais indicados para pessoas de pele oleosa ou com tendência à formação de cravos e espinhas.

Não comedogênico: filtros que não obstruem os poros, evitando assim a formação de cravos. São também indicados para pessoas de pele oleosa e com tendência à formação de cravos e espinhas.
 
FPS – Fator de Proteção Solar
O fatores de proteção solar (FPS), característica de todos filtros solares, é uma medida de quanto tempo uma pessoa pode ficar exposta ao sol, sem se queimar. É um indicativo que auxilia na escolha do produto de acordo com o tipo de pele. Para peles mais claras, o tempo de exposição solar necessária para queimá-las é menor que para peles mais resistentes.

Quanto mais alto o valor do FPS; maior a proteção que o filtro solar oferece contra raios UV-B (a radiação ultravioleta que causa a queimadura solar) e UV-A (mais associada aos danos de longo prazo na pele). Por exemplo, uma pessoa que se queimaria depois de 12 minutos no sol, se protegida por um filtro solar FPS10 (10 vezes mais proteção), estende o prazo para 120 minutos (2 horas).

Por outro lado, quanto maior o FPS maiores são as chances de desenvolver uma sensibilização cutânea (alergia de pele), devido ao aumento da concentração de substâncias químicas (por isso é importante consultar um médico para saber a necessidade da sua pele). Além disso, quanto maior o FPS, mais oleoso é o produto.

Peles mais claras necessitam de filtros com FPS mais altos (FPS 30 no mínimo), enquanto que nas peles morenas (mais resistentes), um FPS mais baixo é suficiente (mas no mínimo FPS 15). Existem filtros com FPS variando entre 2 e 100.

Dicas para Proteção Solar
Use um filtro solar de FPS de no mínimo 15. A maioria dos produtos protege apenas contra os raios UVB, que fazem a pele ficar vermelha. Algumas marcas oferecem também proteção contra os raios UVA, que penetram nas camadas mais internas da pele. Procure um com proteção UVA e UVB.

Mesmo com protetor, use chapéu com aba para cobrir as orelhas e óculos escuros quando houver sol intenso.

Hidrate a pele após ter tomado sol, evitando seu ressecamento.

Permaneça na sombra sempre que possível.

Evite a exposição exagerada ao sol das 10:00 as 16:00
Na praia, reaplique o produto a cada 2 horas. No dia-a-dia, passe de manhã e reaplique ao meio-dia.

Não se esqueça de proteger as orelhas, lábios, pescoço, dorso das mãos e dos pés, além de onde o cabelo estiver rarefeito.

Filtro solar manipulado é melhor que o comum (industrializado)?
Algumas pessoas têm me perguntado sobre os filtro solares feitos por farmácias de manipulação e se eles são melhores que os filtros comuns, então eis minha opinião.
Eles podem ser melhores sim, desde que se tenha a prescrição de um médico criterioso e a fórmula seja feita em uma farmácia confiável. Mas há ressalvas… o problema é que nos manipulados são acrescentadas muitas outras substâncias como ativos regeneradores, matificantes, hidratantes, antioxidantes que podem comprometer a estabilidade e a eficácia da fórmula. E existem mais detalhes que podem fazer a diferença. Por exemplo, a ANVISA exige da indústria a comprovação do FPS e da proteção UVA, o que não é exigido para os formulados; por isso, não há como saber ao certo qual o FPS e a proteção UVA que um produto manipulado oferece. Então, nesse caso, ainda considero ideal usar protetor solar comum (industrializado).
 
O Sol e a Vitamina D
Sabemos que a proteção solar é importante, porém devemos lembrar que o sol, quando sem exageros, é fonte de saúde. O sol ativa a produção de vitamina D, que evita inúmeras doenças, deixa os ossos fortes, e ainda, claro, faz as pessoas se sentirem muito bem.

O melhor horário para ativar a vitamina D é justamente nos horários que o sol é mais forte: entre 10 da manhã e 3 da tarde. Antes disso, os raios são pobres em radiação UVB, o que não garante uma produção suficiente de vitamina D. Logo cedo ou no fim da tarde, a luz do sol é igual aos raios solares do inverno. Nesses horários, você pode não produzir vitamina D, mesmo havendo um elevado índice de raios UVB.
Para conciliar a proteção da pele, com a necessidade de exposição para a vitamina D, a recomendação proteger o rosto normalmente, e deixar o sol agir sem proteção nas pernas e nos braços, que são as partes mais expostas do corpo, de 15 a 20 minutos diariamente (pode passar o protetor solar depois).

O rosto já está exposto durante todo ano, e não há razão para expô-lo ainda mais, pois é a área em que o envelhecimento precoce causado pelo sol se torna mais visível. Então, expondo apenas os braços e as pernas e por um tempo limitado, suas chances de desenvolver câncer de pele serão mínimas, já que essas partes não costumam estar tão expostas durante o ano. Ainda assim, pernas e braços representam quase 30%, 40% da superfície do seu corpo, garantindo a produção adequada de vitamina D.

Fonte: http://belezaesaude.com/protecao-solar/

 

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA