Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / DICAS DE BELEZA

No dia 21 de junho começa o inverno e com a estação também se inicia a melhor época do ano para a realização de procedimentos estéticos como, por exemplo, o peeling. Utilizada para a suavização de marcas de expressão, clareamento de manchas – provocadas pela exposição solar ou doenças como o melasma – e redução de cicatrizes da acne, a técnica é beneficiada pelo clima mais ameno devido à diminuição da radiação ultravioleta, que é comum a essa temporada. A mudança de temperatura, por sua vez, facilita a recuperação das sessões e afasta o risco de ocorrência da hiperpigmentação da epiderme após as intervenções.

De acordo com a dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Ana Rosa Magaldi, o método consiste em um processo que incita a remoção das camadas mais superficiais da pele. “Por meio do uso de produtos químicos, ação mecânica ou laser, o tratamento pode atingir até camadas mais internas como a derme”, aponta.

Ana Rosa explica que durante a técnica, há a ocorrência de um tipo de dano controlado da epiderme, que leva a descamação e respectiva formação de um novo tecido. “Isso acontece porque esse processo contribui para a renovação celular da estrutura cutânea e influi no surgimento de novos vasos sanguíneos na área. Dessa forma, a prática ajuda na melhora da elasticidade, consistência e textura da pele”, esclarece.

Segundo a dermatologista, a intensidade da terapêutica irá depender do tipo de substância, concentração e região em tratamento. O peelling pode ser superficial (camada basal), médio (derme papilar) ou profundo (derme reticular), sendo determinado pela quantidade de camadas que serão alcançadas pelo procedimento. “Existem diversas variações do método no mercado, com indicações específicas para cada caso. Dentre os principais tipos estão os químicos, físicos, térmicos, a base de fenol e terapêuticos”, ressalta.

Conforme Ana Rosa Magaldi, antes de se fazer a escolha do tratamento, é preciso que as pessoas passem pela avaliação de um dermatologista qualificado. “É preciso lembrar que somente um profissional capacitado poderá analisar a pele do paciente, identificar as necessidades da mesma, indicar a terapêutica adequada e por fim, aplicar a técnica”, recomenda.

Por fim, a dermatologista aconselha que após o procedimento, o paciente evite se expor ao sol, faça uso do protetor solar indicado para o seu tipo de pele a cada quatro horas, mantenha a hidratação da área e não toque na região. “As sessões podem ser realizadas a cada 30 dias, variando de acordo com as especificações de cada pele. Por fim, acrescento que o peeling, apesar de ser favorecido pelo inverno, pode ser realizado o ano todo, desde que todos os cuidados sejam seguidos corretamente”, conclui.

Confira a seguir as características dos principais tipos de peelings e suas indicações:

Peeling químico: Realizado por meio da aplicação de ácidos como o retinoico, glicólico, salicílico, tricloroacético e dentre outros. Além do rosto, o tratamento também pode ser aplicado de forma mais superficial nas regiões do pescoço, colo, mãos, pernas e costas. Sendo eficaz na regulação da produção de oleosidade e tratamento de manchas – como o melasma, melanoses solares, hiperpigmentação pós-inflamatória e dentre outros –, o método é seguro para ser empregado em qualquer tipo de pele.

Peeling físico: É o desgaste mecânico da pele com o auxílio de agentes que induzem a descamação do tecido. O tratamento pode contar com a ajuda de cremes abrasivos, lixas e aparelhos de microdermoabrasão (de cristais ou diamantes). Com maior recomendação para a minimização de cicatrizes de acnes mais leves e estrias suaves.

Peeling de fenol: Estimula a produção de colágeno e renovação celular intensa, sendo recomendado para o rejuvenescimento facial, combate ao fotoenvelhecimento, e amenização de cicatrizes mais graves de acne. Envolvendo sedação e anestesia local, esse processo é mais agressivo e invasivo, não sendo indicado para todas as pessoas.

Peeling térmico: É realizado a partir do aquecimento de uma máscara de carvão ativado com um laser. Aconselhada par quem quer uma renovação imediata da cútis, pois remove a camada superficial da pele de forma instantânea.

Peeling terapêutico: Sendo uma terapia fotodinâmica, a técnica é sugerida para o cuidado com lesões pré-cancerosas.

Colaborador(a): Luana Moreira

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA