Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / DICAS DE SAÚDE

O PERIGO DE REUTILIZAR A GARRAFINHAS PLÁSTICAS
publicado em: 06/07/2017 por: Lou Micaldas

Todos nós usamos garrafas de plástico de vez em quando, e até quando não queremos. Elas estão simplesmente em toda parte – nos supermercados, nas lanchonetes, em eventos e até mesmo na nossa cozinha. Muitas vezes, usamos as mesmas garrafas de novo e mais uma vez em vez de jogá-las na lixeira, pensando que reutilizá-las é uma atitude que beneficia o meio ambiente.

A pergunta é: Será que estamos arriscando a nossa saúde ao reutilizarmos a garrafa plástica de água?

Verifica-se que, em certos casos, a resposta é sim. Há 3 coisas que você precisa saber antes de encher a garrafa plástica de água novamente:


1. As bactérias podem reproduzir-se em uma garrafa de água.

Embora a utilização temporária de uma garrafa de água (como os fabricantes declaram que deve ser) não irá prejudicá-lo, você está se arriscando ao encher novamente a garrafa com água para continuar a utilizá-la. Estudos têm demonstrado que o uso prolongado da mesma garrafa de plástico faz com que ela apresente rachaduras e pequenas fissuras, e é nesses locais que as bactérias se alojam e se reproduzem, tal como acontece com a sua tábua de cozinha.

Assim como você deve limpar completamente sua tábua de cozinha após cada uso, se você está pensando em encher sua garrafa de plástico para reusá-la, deve limpá-la muito bem, lavando-a com água morna e detergente. Naturalmente, esta limpeza provavelmente irá provocar mais danos à garrafa. Lembre-se, elas não foram feitas para serem reutilizadas, portanto, não foram feitas para resistir aos vários materiais de limpeza.

Também é importante lembrar que as bactérias na garrafa de água podem surgir através da sua boca.  Então se você não enxaguar a garrafa, ela irá alojar muitas bactérias que vivem na boca, transformando sua água em uma placa de Petri real.

Um estudo realizado na Universidade de Calgary (Canadá) descobriu que garrafas de água usadas por crianças em idade escolar, além de não estarem limpas, continham uma quantidade muito maior de bactérias do que deveria haver na água potável. Uma das causas disso é que as garrafas estavam armazenadas em temperatura ambiente na maior parte do dia, que é a temperatura ideal para as bactérias crescerem e se multiplicarem. Colocar a garrafa na geladeira ou no freezer irá diminuir drasticamente o número de bactérias.

Mesmo as garrafas de plástico que são reutilizáveis necessitam ser lavadas com água morna e sabão, porque elas também podem acumular arranhões e bactérias, mesmo que seja em menor quantidade do que as garrafas descartáveis. Como regra geral, todas as garrafas de plástico são difíceis de limpar sem sofrerem arranhões. Se você usar garrafas de plástico mais de uma vez – lave-as frequentemente.

2. Limpar as garrafas pode causar vazamento de substâncias químicas

Você vai notar que só recomendamos usar água morna para lavar as garrafas, com uma forte ênfase na palavra morna. O uso de água muito quente para limpar a garrafa (talvez pensando em esterilizá-la), é uma má ideia, especialmente se você estiver usando embalagens de utilização única. Especialistas acreditam que lavar garrafas descartáveis com água quente ou na máquina de lavar louça é uma receita para o desastre, porque o plástico que eles usam para fazer essas garrafas não é feito para suportar esse calor. Quando ele aquece, há uma alta chance de que produtos químicos perigosos possam vazar do plástico para o líquido dentro da garrafa.

Garrafas de plástico reutilizáveis são feitas de plástico resistente, supostamente capazes de suportar temperaturas mais altas sem um problema. No entanto, não há nenhuma maneira segura de remover completamente todos os perigos de utilização de um produto de plástico por um longo período de tempo. A melhor proteção contra vazamentos químicos é beber sua água em garrafas de vidro ou aço inoxidável. Mesmo assim, você vai precisar lavar e secá-los corretamente. Caso contrário, eles também vão ficar infestados de bactérias.

3. A maior parte das bactérias nas garrafas são encontradas em torno do gargalo e no bocal.

As bactérias são encontradas principalmente perto da abertura da garrafa porque a nossa própria boca contém bactérias, e também por causa da forma como a tampa é enroscada nela, criando um lugar perfeito para bactérias prosperarem.

Em um estudo recente, os participantes foram instruídos a beber da mesma garrafa por uma semana sem lavá-la. No final da semana, uma pequena amostra foi feita a partir da abertura do frasco. O que eles descobriram foi desconcertante, para dizer o mínimo. As bactérias encontradas eram do mesmo tipo que causam intoxicação alimentar, e em grandes quantidades.

Se os participantes do estudo tivessem continuado a beber da mesma garrafa, provavelmente teriam desenvolvido sintomas de náuseas, diarreia e até mesmo vômitos. A única maneira de prevenir o surgimento desse tipo de bactérias em nossas garrafas é lavá-las corretamente. Com as descartáveis, no entanto, recomendamos usá-las apenas uma vez e descartá-las.

Em qualquer caso, a tampa de sua garrafa vai sempre conter algumas bactérias, pois suas mãos também tocam nela. Tente beber água da garrafa sem tocá-la com os lábios, deixando o fluxo de água ir diretamente para a sua boca (cuidando para não se engasgar, é claro).

Qual é a conclusão?

Como mencionado, evite o uso de garrafas de utilização única mais de uma vez. Recicle-as, transformando-as em outros objetos. Até mesmo garrafas de plástico destinadas a serem reutilizadas não são recomendadas e seria melhor usar as de aço inoxidável. Claro que estas devem ser lavadas regularmente com água morna e sabão, assim como qualquer outro utensílio de cozinha. Por favor, compartilhe esta informação com tantas pessoas quanto possível. É muito saudável beber bastante água, mas quando ela está cheia de bactérias, pode causar mais danos do que benefícios. Se você quiser aprender reciclar a sua garrafa de forma criativa, clique aqui!

Autor(a): Redação do Site Tudo por E-mail
Fonte: www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=7333
Colaborador(a): Marisa Alves

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA