Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / DICAS DE SAÚDE

TOMAR ÁGUA NO VERÃO FAZ BEM
publicado em: 05/01/2018 por: Lou Micaldas

Saiba como aproveitar os dias mais quentes sem ficar desidratado

No verão, o corpo humano perde mais quantidades de líquidos pela transpiração devido às altas temperaturas. De acordo com o nutrólogo do Hospital Nossa Senhora das Graças, Guilherme Moura, as crianças e os idosos são quem mais sofrem e precisam de mais cuidados. As crianças, por possuírem pouca massa corporal, a absorção do calor é maior e a perda de liquido ocorre mais rápido. Já os idosos têm menor capacidade de reter líquido e sentem menos sede. “Mesmo desidratados, eles não sentem vontade de tomar água, pois os seus mecanismos de equilíbrio interno não funcionam muito bem”, explica.


A desidratação pode estar associada a doenças. “Uma pessoa com diabetes descompensado (altos níveis de açúcar no sangue), pode perder muito líquido pelo aumento da diurese, e algumas doenças renais também podem provocar perda excessiva de sódio e água”, conta o nutrólogo. Pacientes com distúrbios de absorção intestinal ou síndrome de má absorção, queimaduras graves, pancreatite e peritonite também têm maior chance de desidratação.

Conheça os sintomas e as dicas do Dr. Guilherme para manter-se hidratado:

A desidratação causa sede, boca seca, tontura, cansaço, irritabilidade e diminuição da urina. A pele perde a elasticidade normal e os olhos podem ficar fundos. Uma desidratação grave pode causar aumento da temperatura corporal, taquicardia, queda da pressão arterial, confusão mental, convulsões, choque e até a morte. 

Existe uma maneira fácil de reconhecer se a quantidade de água ingerida é suficiente. Dr. Guilherme Moura explica que quando a urina é eliminada em grandes quantidades e tem uma cor clara, a quantidade de água normalmente é suficiente.

Hidratação para crianças

Um bebê que é amamentado com leite materno não necessita de água, chá ou suco. O leite materno oferece ao bebê até os seis meses de idade quantidade de água suficiente para sua hidratação. 

Até o final da infância, a necessidade é de meio litro a um litro de água por dia. Os pais precisam estimular seus filhos a tomarem líquidos, principalmente nos dias quentes e quando a criança estiver com febre.

Saiba o que beber e o quanto beber

A quantidade de água perdida pelo organismo deve ser reposta gradualmente ao longo do dia. Os 2 litros de água recomendados devem ser ingeridos em porções e intervalos regulares. Isso equivale a pouco menos de um de 200 ml por hora. Nos períodos do ano em que as temperaturas estão elevadas e durante a prática de atividades físicas, a quantidade necessária é maior.

Na pratica de esportes para garantir uma boa hidratação, recomenda-se ingerir cerca de 250 a 500 ml de água duas horas antes do exercício, e durante, a ingestão de água deve ser iniciada já nos primeiros quinze minutos e repetida a cada quinze a vinte minutos. Se a atividade for intensa ou durar mais de uma hora, é aconselhável repor carboidratos e sódio, por meio do uso de isotônicos ou água de coco – que deve ser tomada intercalada com o isotônico pela baixa concentração de carboidratos. 

Para se hidratar, além da água podem ser consumidos leite, água de coco, isotônicos e sucos, mas não se deve ter como base de hidratação bebidas alcoólicas ou refrigerantes com cafeína, pois eles atuam como diuréticos. 

Também é importante vestir roupas leves, frequentar ambientes bem ventilados e sempre que possível, evitar a exposição ao sol entre 10h e 16h.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Hospital Nossa Senhora das Graças

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA