Logomarca Velhos Amigos
INTERAÇÃO / DROGAS, ETC

DROGAS: LÍCITAS E ILÍCITAS
publicado em: 03/12/2018 por: Lou Micaldas

Por experiência, depois de muito tempo frequentando um grupo de apoio a familiares de dependentes químicos, cheguei à conclusão de que para minimizar os atos insanos dos dependentes químicos dentro de um lar, necessita-se, e muito, da ação e reação dos familiares, fundamentados nos depoimentos dos companheiros durante as reuniões.

Conviver dentro de um lar com dependentes químicos que abusam do uso de drogas, não significa agredi-los fisicamente ou maltratá-los, mas sim fazer valer nossa autoridade como pais/mães.

No convívio de um lar são os pais/mães os responsáveis pela organização e ordem da casa. Isto também vale para as atitudes dos familiares, sendo eles usuários ou não de drogas.

Demonstrar autoridade significa amar o filho, não aceitando seus atos insanos quando está no uso das drogas.

Isto é o que se chama "AMOR EXIGENTE". Amo meus filhos, mas não aceito suas atitudes insanas dentro de casa. Peço que ele faça sua escolha: procurar tratamento para se livrar das drogas, ou conviver com as drogas fora de minha casa.

Para a tomada de atitudes como esta, necessitamos estar preparados psicologicamente e fisicamente. Esta força conseguimos dentro de um Grupo de Apoio. Não de imediato, mas em doses homeopáticas.

Exemplos demonstram que certas atitudes dos familiares de dependentes químicos ajudam ou atrapalham, em muito, na recuperação ou/não dos dependentes.

Dizer que somos capazes de lidar sozinhos com os atos insanos dos dependentes ou de recuperá-los das drogas é, no mínimo, uma pretensão impossível.

Frequento um grupo de apoio a familiares há mais de oito anos e continuarei a frequentar, pois tenho certeza absoluta de que sozinho não posso nada contra essa poderosa arma química chamada "DROGA".

Obs: O grupo de apoio baseado no "AMOR EXIGENTE" está presente em todos os estados do Brasil, asim como o "NA" ou “NARANON". Os "sites" destes grupos estão disponíveis na Internet.

Autor(a): Vitor Correa

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA