Logomarca Velhos Amigos
INTERAÇÃO / DROGAS, ETC

PROBLEMAS SOCIAIS DECORRENTES DO USO DO ÁLCOOL
publicado em: 24/02/2017 por: Lou Micaldas

O consumo de álcool está ligado a diversas consequências para o indivíduo que o consome, para aqueles que estão à sua volta e para a sociedade como um todo. Consequências como acidentes de trânsito, problemas no trabalho e com a família e violência interpessoal têm sido o foco de interesse e de atenção pública e de estudos científicos nos últimos anos, indicando um interesse crescente na elaboração de um conceito mais amplo do fenômeno. O impacto que o uso de álcool estabelece nas redes sociais como um todo é fruto tanto do prejuízo que essa temática causa na produtividade econômica quanto da atenção e dos recursos gastos pela justiça criminal, pelo sistema de saúde e por outras instituições sociais .
 
Consumo de álcool e trabalho
O consumo de bebidas alcoólicas pode potencialmente diminuir a produtividade.
O absenteísmo (faltas ao trabalho) associado com o uso e dependência de álcool representa um custo substancial para empregadores e para o Estado. Ademais, diversos estudos têm demonstrado a ligação entre uso abusivo de álcool e desemprego, com uma relação causal sendo estabelecida em ambos os sentidos, ou seja, com o uso abusivo de  bebidas alcoólicas levando ao desemprego e com a perda de trabalho resultando em consumo abusivo de bebidas alcoólicas. Estima-se em 30% as taxas de absenteísmo e de acidentes de trabalho causadas por dependência de álcool na Costa Rica. Na Índia, os números indicam que de 15 a 20% do absenteísmo e 40% dos acidentes de trabalho são devidos ao consumo de álcool. Um estudo recente conduzido nos EUA constatou que os moradores da zona rural residentes em fazenda que fazem uso mais frequente de bebidas alcoólicas apresentam taxas mais elevadas de acidentes de trabalho do que aqueles que fazem uso menos frequente. Na França, os acidentes de trabalho ocasionados pelo uso de álcool atingem números que variam de 10 a 20% do total de acidentes dessa natureza ocorridos no país. No Reino Unido, estima-se que o custo total desse impacto no trabalho atinja a cifra anual de £6,4 bilhões.
 
Consumo de álcool e família
Naquilo que tange à família, o uso de bebidas alcoólicas está associado às consequências negativas tanto daquele que bebe quanto de seu companheiro e filho.  Os danos do álcool à família podem vir de diversas formas, seja pela saúde física e mental de seus membros, seja pela saúde financeira do lar. O consumo de álcool durante a gravidez pode resultar em complicações para a saúde da criança, como a Síndrome Fetal Alcoólica. Ademais, o uso dessa substância pelos pais também está associado ao abuso de crianças e às repercussões negativas para o universo social, psicológico e econômico do infante. O dinheiro gasto com álcool pode desfalcar o orçamento doméstico de um lar carente de recursos financeiros, deixando seus membros à mercê de intercorrências e suscetibilidades. Vale salientar também o surgimento de violência no lar e os acidentes domésticos em decorrência do uso de álcool no contexto familiar. Nota-se, assim, que o consumo de bebidas alcoólicas pode prejudicar a relação entre pais e filhos e entre marido e mulher, desgastando o bom funcionamento da casa como um todo.
 
Álcool e pobreza
As consequências econômicas do uso de álcool são significativas especialmente em regiões de elevada pobreza. Além dos gastos com a bebida, o usuário abusivo de álcool sofre outros prejuízos, como, por exemplo, exposição a trabalhos mal remunerados, perda de oportunidades de trabalho, gastos crescentes com saúde devido a doenças e acidentes e dinheiro gasto em decorrência de problemas com a lei envolvendo o uso de bebida. Em um estudo recentemente conduzido no Sri Lanka relacionando álcool e pobreza, 7% dos homens entrevistados afirmaram ter gastos com bebidas alcoólicas que superavam sua renda mensal.
 
Álcool e violência doméstica
Os estudos, de um modo geral, têm mostrado que o uso de álcool está presente em um número significativo de casos de violência doméstica. Essa substância tem se mostrado um forte fator de risco para a violência marido-mulher. Essa relação, contudo, é complexa e envolve uma série de outras variáveis. Assim, o papel do álcool nessa questão ainda é incerto. Em um estudo envolvendo episódios de violência doméstica reportados pela polícia de Zurique (Suíça), evidências apontaram para o envolvimento de álcool em 40% das situações investigadas. As autoridades policiais, assim, afirmam que houve uma clara relação entre álcool e violência em ao menos 26% dos casos estudados. Quanto a violência doméstica, as evidências apontam para uma forte relação com o beber abusivo, seja ele usual ou ocasional. Um estudo conduzido na Nigéria exemplifica essa forte relação entre álcool e violência doméstica, na medida em que o uso de etanol esteve envolvido com 51% dos casos de marido que utilizou uma faca para atingir a esposa.
Portanto, fica claro que o uso de álcool está associado à diversas consequências sociais. Faz-se, assim, necessário a realização de mais estudos sobre essa questão a fim de que se possa medir as suas consequências de maneira mais significativa.


Mais informações
Fonte(s): Organização Mundial da Saúde (OMS), Global Status Report on Alcohol 2004 (www.who.int/substance_abuse/publications/alcohol/en/)
Palavras-chave:
Consequências sociais, Trabalho, Família, Economia, Violência, Uso nocivo

Fonte: CISA - www.cisa.org.br/artigo/221/problemas-sociais-decorrentes-uso-alcool.php

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA