Logomarca Velhos Amigos
INTERAÇÃO / DROGAS, ETC

Têm-se dito que quando alguém Sabe mesmo alguma coisa, é porque essa pessoa será capaz de tornar fácil tal assunto até para aos seus avós! Tem que saber explicar de maneira que até uma criança compreenda.

Pois muito bem, outro dia enquanto o Fantástico anunciava “os usos e abusos da maconha medicinal nos EUA”, minha avó pensou em voz alta: “Que isso?” Eles agora querem que todo mundo use maconha?! Essa coisa de legalização só pode dar nisso! Agora é bonito usar droga… só me faltava essa”. [primeiro pausei para risos. rs] mas depois, respirei fundo e comentei: Calma vó, sem crise! Eu vou te explicar porque na TV eles confundem Liberação com Legalização de proposito mesmo…

Na verdade, a droga não pode ser “liberada” porque “liberada” ela já está. Todo mundo pode comprar, até criança! Aliás, do jeito que a coisa está, criança até pode vender, não é?

Se fosse “Legalizada”, a maconha medicinal, por exemplo, seria “regulamentada”… e possivelmente até diminuiria a quantidade de consumidores de outras drogas, como aconteceu na Suíça, em Portugal, e na Holanda… nesses lugares, houve algum tipo de “legalização/regulamentação”.

Se um usuário vai comprar maconha numa farmácia da califórnia, ninguém vai sugerir outra droga dizendo que a maconha está em falta. Vai ter um limite de quantidade e uma idade mínima pra comprar… E digo mais, o governo tem que arrecadar milhões em impostos com este comércio, e pode investir na educação, na saúde e até na segurança; além da fortuna que se poderia economizar deixando de guerrear contra as drogas.
A legalização iria cortar todas as rendas do tráfico, e a polícia poderia se ocupar dos crime verdadeiramente violentos.

Mas se acontecer apenas uma “descriminalização” do usuário de maconha, e as outras drogas continuarem proibidas, o governo vai continuar dando combate ao varejo da droga nas favelas, e os tiroteios continuarão fazendo parte da nossa rotina; Entendeu, vó?

A “Cracolândia”, é um exemplo de “Liberação” e não de “Legalização/regulamentação”; Vou explicar: vendo que a proibição é totalmente ineficaz, pede-se “por gentileza”, aos “cracudos” que se concentrem todos numa área x, a fim de não transtornar o fluxo de pessoas na cidade. Só que tudo é feito sem controle algum; alí grávidas e crianças estão “liberados” para consumir o crack desde que permaneçam na área “liberada”.

A Senhora está cansada de saber que proibir nunca funciona, as prisões jamais serão suficientes. Basta lembrar que já no Jardim do Éden, só havia um fruto proibido, era o próprio Deus Quem tomava conta, e mesmo só havendo duas pessoas para serem vigiadas, a proibição fracassou. 

E sorrindo me disse: - isso é verdade, minha filha… temos que achar um jeito melhor do que proibir… vou passar um cafezinho, e a gente continua essa conversa...

Fonte: www.pazinfinita.com/legalizar-ou-liberar

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA