Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / FIQUE POR DENTRO

GABRIEL MEDINA FECHA ANO COM VITÓRIA INÉDITA DO HAVAÍ
publicado em: 18/12/2018 por: Lou Micaldas

Foto: @WSL / Ed Sloane

Após título mundial, Medina fecha ano com vitória inédita do Havaí: "É diferente de tudo"

Depois de garantir a conquista antecipada com um triunfo sobre Jordy Smith na semifinal, brasileiro supera Julian Wilson na grande final, tornando-se o 2º brasileiro a vencer no Havaí

Gabriel Medina não poderia ter tido um fim de temporada mais feliz. Além do título mundial, sacramentado com uma vitória sobre Jordy Smith na semifinal, o paulista ainda venceu o Pipe Masters, sua antiga obsessão - o único brasileiro a conseguir o feito até então era Adriano de Souza, em 2015. Vice da etapa havaiana em 2014 e 2015, Gabriel faturou o torneio com uma vitória por 18.43 a 16.70 sobre Julian Wilson, seu adversário direto na disputa do título.

- Pipe Masters é diferente de tudo. Eu trabalhei muito duro para conseguir isso. Estou muito, mas muito feliz mesmo. Foi uma grande final. O Julian é um competidor muito duro. Na final iria vencer quem fosse o melhor e eu e ele fizemos um "freesurf". Ele já havia ganho de mim antes aqui, e agora eu ganhei dele. O sentimento é muito bom. - disse Gabriel.

A primeira onda da final foi um modesto 3.17 de Julian Wilson, algoz de Medina na decisão de 2014. O camiseta amarela, por sua vez, respondeu ao seu melhor estilo. Aproveitando um tubo de esquerda, ele achou uma onda de 8.43, seguida de um 6.17, que lhe deu a liderança com folga.

Sem se entregar, o australiano executou um aéreo espetacular, voltando à disputa com um 7.93. Pouco depois, Wilson passou à frente graças a uma onda de 8.77. Sem perder a confiança, Gabriel foi para a sua melhor onda na bateria, os mesmos 8.77 do australiano. Precisando de 8.43 para virar, Julian ainda viu Gabriel entubar uma onda de 9.57. Não dava mesmo para o número 1 do mundo, que mais uma vez ficou atrás do paulista de Maresias.

Round 4
1. Conner Coffin (EUA) 9.43 x Jordy Smith (AFS) 11.50 x Ryan Callinan (AUS) 7.93
2. Michel Bourez (TAH) 6.57 x Sebastian Zietz (HAV) 11.93 x Gabriel Medina (BRA) 16.90
3. Yago Dora (BRA) 15.97 x Julian Wilson (AUS) 12.44 x Joel Parkinson (AUS) 7.77
4. Jesse Mendes (BRA) 7.00 x Joan Duru (FRA) 10.80 x Kelly Slater (EUA) 9.20

Quartas de final
1. Jordy Smith (AFS) 13.16 x Sebastian Zietz (HAV) 6.93
2. Gabriel Medina (BRA) 19.43 x Conner Coffin (EUA) 14.26
3. Yago Dora (BRA) 10.17 x Kelly Slater (EUA) 15.53
4. Julian Wilson (AUS) 13.50 x Joan Duru (FRA) 10.07

Semifinal
1. Jordy Smith (AFS) 15.83 x Gabriel Medina (BRA) 16.27
2. Kelly Slater (EUA) 11.17 x Julian Wilson (AUS) 14.20

Final
1. Gabriel Medina (BRA) 18.34 x Julian Wilson (AUS) 16.70

Autor(a): GloboEsporte.com — Oahu, Havaí
Fonte: globoesporte.globo.com/radicais/surfe/mundial-de-surfe/noticia/apos-titulo-mundial-medina-fecha-ano-com-vitoria-inedita-em-pipeline-sonhava-ganhar.ghtml

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA