Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / GENTE EM FOCO

ENTREVISTA OU EMBOSCADA FEITA AO CARDEAL BERGOGLIO PAPA FRANCISCO
publicado em: 14/01/2016 por: Netty Macedo

Começa a circular a transcrição de uma entrevista que fizeram com o então Cardeal Bergoglio na Argentina. Na verdade foi uma emboscada executada pelo jornalista Chris Mathews da MSNBC.
Mas Bergolio termina incomodando a Mathews de tal forma que a MSNBC nunca levou a entrevista ao ar. Mathews, ao perceber que seu plano falhava, arquivou o vídeo.

Um estudante de Notre Dame que cumpria serviço social na MSNBC pegou a entrevista sem permissão e a entregou a seu professor.

O destaque da entrevista é seu debate acerca da pobreza.

O intercambio começa quando o jornalista trata de emboscar o cardeal, perguntando-lhe o que opinava sobre a pobreza no mundo
.

O Cardeal responde:
“Primeiro na Europa e agora na América, alguns políticos tem se dedicado a endividar as pessoas criando um ambiente de dependência.
Para quê? Para aumentar o seu poder. São grandes especialistas em criar pobreza e nin­guém os questiona. Eu luto para combater essa pobreza.

A pobreza se converteu em uma condição natural e isso é ruim. Minha tarefa é evitar o agrava­mento de tal condição. As ideologias que fabricam pobreza devem ser denunciadas. A educação é a grande solução para o problema. Devemos ensinar/mostrar às pessoas como salvar a sua alma, mas indicando como evitar a pobreza e não permitir que o governo conduza o povo a esse penoso estado.”


Mathews ofendido pergunta: O senhor culpa o governo?

“Culpo os políticos que buscam seus próprios interesses. Você e seus amigos são socialistas. Vocês e suas políticas são a causa de 70 anos de miséria, e essa situação já existe em muitos países que estão no limite do colapso. Acreditam na redistribuição que é uma das razões da pobreza.
Vocês querem nacionalizar o universo para controlar todas as atividades humanas. Vocês querem destruir o incentivo do homem para, inclusive, cuidar de sua família, um crime contra a natureza e contra Deus. Esta ideologia cria mais pobres que todas as corporações que vocês adjetivam como diabólicas.”


Replica Mathews: Nunca tinha escutado algo assim de um Cardeal.

“As pessoas dominadas pelos socialistas necessitam saber que não temos que ser pobres.”

Ataca Mathews... E América Latina? Quer apagar o progresso conquistado?

“O império de dependência criado por Hugo Cháves, com falsas promessas, mentindo para que se ajoelhem ante seu governo.
Dando-lhes peixes sem permitir-lhes pescar. Se na América Latina alguém aprende a pescar, é castigado e seus peixes são confiscados pelos socialistas. A liberdade é castigada.
Você fala de progresso e eu de pobreza. Temo pela América Latina. Toda a região está controlada por um bloco de regimes socialistas como Cuba, Argentina, Equador, Bolívia, Venezuela, Nicarágua. Quem os salvará dessa tirania?”


Acusa Mathews: Você é capitalista.

“Se pensar que o capital é necessário para construir fábricas, escolas, hospitais, igrejas talvez eu seja. Você se opõe a este processo?”

Mathews: Por obvio que não, mas não pensa que o capital é retirado das pessoas pelas corporações abusivas?

“Não, eu penso que as pessoas, através de suas opções econômicas, decidem que parte de seu capital irá para esses projetos. A utilização do capital deve ser voluntária. Somente quando os políticos confiscam esse capital para construir obras de governo, alimentar a burocracia, surge um grave problema. O capital investido de forma voluntária é legítimo, mas o que se investe a base de coerção, é ilegítimo.”

Suas ideias são radicais, afirma o jornalista.

“Não, faz anos Khrushchev fez uma advertência: “Não devemos esperar que os americanos abracem o comunismo, mas podemos auxiliar aos seus líderes eleitos com injeções de socialismo até que, ao despertar, percebam que embarcaram no comunismo.” Isto está ocorrendo nesse momento no antigo bastião da liberdade. Como os EUA podem salvar a América Latina se eles se converteram em escravos de seu governo?”

Mathews afirma: Eu não posso digerir tudo isso.

O Cardeal responde:
“Você se vê muito irritado, a verdade pode ser dolorosa. Vocês criaram o estado de bem-estar que é somente resposta às necessidades dos pobres criados pela política. O estado interventor absolve a sociedade de sua responsabilidade. As famílias escapam de seu dever com o falso estado assistencialista, inclusive as igrejas. As pessoas já não praticam a caridade e veem os pobres como problema do governo.
Para a igreja já não há pobres que ajudar, os empobreceram permanentemente e são agora propriedades dos políticos. E algo que me irrita profundamente é a incapacidade dos meios de comunicação de observar o problema sem analisar qual é a causa. Empobrecem as pessoas para que depois votem por quem os afundaram na pobreza.”

Fonte: http://www.militar.com.br
Colaborador(a): Zeca Pizzolato

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA