Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / HORA DA MÚSICA

COLETÂNEA DE MÚSICAS CLÁSSICAS
publicado em: 22/03/2017 por: Lou Micaldas

 
HISTÓRIA DA MÚSICA CLÁSSICA (ERUDITA)

O termo 'Clássico', em música, é empregado em dois sentidos diferentes. As pessoas, por vezes, usam a expressão 'música clássica' considerando toda a música dividida em duas grandes partes: 'clássica' e 'popular'. Para o musicólogo, entretanto, 'Música Clássica' tem sentido especial e preciso: é a música composta entre 1750 e 1810, que inclui a música de Haydn e Mozart, bem como as composições iniciais de Beethoven.

A serviço da alta nobreza, o músico não passava de um criado que, depois de fornecer música para fundo de jantares e conversas, ia jantar na cozinha com os demais empregados da casa. Para agradar os seus patrões, precisava seguir as tradições musicais. Na sua obra, respeitava e refletia as emoções da corte. A imaginação criadora não seria bem vinda se representasse a quebra das estruturas tradicionais.

Haydn aceitou esse trato e cumpriu as suas obrigações. Mozart não aceitou estes limites e pagou um preço alto pela obstinação em se manter fiel aos seus princípios.

As cortes relegaram-no ao esquecimento e deixaram-no morrer como um mendigo. Beethoven foi o primeiro a decidir que não devia obrigações a ninguém e exigiu ser respeitado como artista. Nascia, com Beethoven, o pensamento romântico.

MÚSICA INSTRUMENTAL
A Música Clássica mostra-se refinada e elegante e tende a ser mais leve, menos complicada que a barroca. Os compositores procuram realçar a beleza e a graça das melodias. A Orquestra está em desenvolvimento. Os compositores deixaram de usar o cravo e acrescentaram mais instrumentos de sopro.

Durante o Período Clássico, a música instrumental passou a ter maior importância que a vocal. Nesta época criou-se a Sonata. É uma obra com vários movimentos para um ou mais instrumentos. A Sinfonia é, na realidade, uma sonata para orquestra. O seu número de movimentos passa a ser quatro: rápido – lento – Minueto – muito rápido.

Haydn, Mozart e Beethoven foram os maiores compositores de sinfonias do Classicismo.
O Concerto consiste numa composição para um instrumento solista contra a massa orquestral.

Tem três movimentos: rápido – lento – rápido.

Muitas obras foram escritas para o pianoforte, em geral chamado piano para abreviar. Bartolomeu Cristofori, construtor de cravos italiano, havia já concluído por volta de 1700 a fabricação de pelo menos um destes instrumentos.

Enquanto as cordas do cravo são tangidas por bicos de penas, o piano tem suas cordas percutidas por martelos, cuja dinâmica pode ser variada de acordo com a pressão dos dedos do executante. Isso daria ao piano grande poder de expressão e abriria uma série de possibilidades novas.

No começo, o piano demorou a tornar-se popular porque os primeiros modelos eram muito precários. Mas no final do século XVIII, o cravo já havia caído em desuso, substituído pelo piano.

Principais Compositores Clássicos: P. E. Bach (1714 - 1788), Gluck (1714 - 1787), J. Haydn (1732 - 1809), W. A. Mozart (1756 - 1791), L. van Beethoven (1770 - 1827).

Fonte: http://pt.shvoong.com

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA