Logomarca Velhos Amigos
INTERAÇÃO / HORA DA MÚSICA

LAMARTINE BABO
publicado em: 14/12/2017 por: Lou Micaldas

Lamartine Babo, nascido em 1904, foi um exemplar autêntico do espírito carioca. Brincalhão, piadista, capaz de trocadilhos incríveis, sua figura frágil, porém marcante ficou para sempre na lembrança de quem com ele conviveu.

Ainda aluno do Colégio São Bento, e incentivado pelos frades que lhe anteviam o potencial musical arriscou suas primeiras composições, uma das quais passou a compor o hinário religioso:

Ó Maria, concebida/ Sem pecado original/ Quero amar-te toda a vida? Com ternura filial./ Vosso olhar a nós volvei/ Vossos filhos protegei/ Ó Maria? Vossos filhos protegei".

Nessa época já vencia alguns concursos literários escolares e sentia despontar sua veia musical. Seu ouvido privilegiado captava as melodias do ambiente musical que reinava em sua casa, onde sua mãe e irmã tocavam valsas e choros do início do século. 

Colaborador de revistas musicais da época, por volta de 1925 resolveu divulgar suas próprias músicas e o Carnaval lhe deu essa oportunidade nos ranchos Ameno Resedá, Jardim dos Amores, e outros.

Mas foi na década de 1930 que Lalá (como foi carinhosamente chamado) marcou sucessivos carnavais com suas composições. Desse período, em parcerias várias, AEIOU, O teu cabelo não nega, Linda morena, Ride Palhaço, Grau Dez, Mamãe eu quero, Hino do Carnaval brasileiro e inúmeras outras foram retumbantes sucessos.

No final da década a disputa carnavalesca, além de acirrada, começou a tornar-se desleal, com boicotes e imposições. Lalá abandonou então as composições carnavalescas, mas sua obra não parou. Melodias muito tocadas nas épocas juninas também têm sua assinatura: Isto é lá com Santo Antônio, é a maior de suas brincadeiras com as disputas entre os santos.

Entre as chamadas "músicas de meio de ano" conta-se sua imensa produção, quase 300 músicas, muitas em parceria com os maiores nomes da época como Noel Rosa, Pixinguinha, Ary Barroso, Zequinha de Abreu. Dentre suas valsas, cheias de nostalgia, Serra da Boa Esperança até hoje nos toca o coração. Eu sonhei que tu estavas tão linda é a valsa mais representativa das operetas que Lamartine compôs, mas que jamais foram encenadas.

Por volta de 1943 lançou os hinos de vários clubes cariocas, sendo o primeiro o do América, seu clube de coração.

Suas últimas composições foram abafadas pelo trabalho de caitituagem já estabelecido na rede radiofônica, mas ainda assim, seu público recorda "Ressureição dos Velhos Carnavais".

Sua veia satírica ainda pulsava quando, em 1963, dias antes de falecer, ao ser entrevistado por um repórter de TV perguntou se a entrevista sairia no telejornal daquele dia. Informado que não, pois a prioridade era para Tom Jobim que acabara de chegar dos Estados Unidos, apenas respondeu, sorrindo com uma expressão de ironia: "Ah! quer dizer que agora eu estou um tom abaixo?"

Esta é uma página cultural para divulgar as músicas preferidas e sugeridas pelos nossos internautas, sem nenhum interesse comercial, financeiro ou econômico, pois arcamos com todas as despesas para mantê-la no ar.
Não temos patrocínio.
Tudo o que fazemos é com muito amor para os nossos "velhosamigos".

Fonte: Pesquisa em diversos Sites

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA