Logomarca Velhos Amigos
INTERAÇÃO / HORA DA MÚSICA

SIMONE
publicado em: 18/09/2018 por: Lou Micaldas

Simone Bittencourt de Oliveira nasceu em Salvador, Bahia, em 25 de dezembro de 1949. Cresceu num ambiente musical: o pai era cantor de ópera e a mãe tocava piano. Aos 16 anos mudou-se para São Paulo, onde estudou e começou a jogar basquete, chegando a integrar a seleção brasileira.

Em 1973, depois de ouvi-la cantar entre amigos, Moacir Machado convidou-a para um teste na Odeon. Aprovada, assinou contrato de quatro anos e, em 20 de março de 1973, gravou seu primeiro LP, "Simone", estreando no mesmo dia em um programa da TV Bandeirantes. Em outubro do mesmo ano, a convite de Hermínio Bello de Carvalho, viajou para a Bélgica com o espetáculo "Panorama Brasileiro", apresentado na Feira Brazil Export, de Bruxelas, e no Olympia, de Paris. De volta ao Brasil, foi novamente convidada para uma tourneé, agora pelo Canada e EUA.

Em 1975 gravou no Brasil seu segundo LP "Quatro Paredes". Seus maiores sucessos dessa época são as gravações de "De frente pro crime" e "Bodas de prata" (ambas de João Bosco e Aldir Blanc). Interprete de canções românticas, firmou-se como cantora ao gravar "Começar de novo". Em 1980 incluiu em seu repertório a canção "Caminhando – ou Para não dizer que não falei de flores" (Geraldo Vandré), que se tornou um de seus maiores sucessos.

Foi a primeira cantora a lotar sozinha um estádio, o Maracanãzinho, em 1981, consagrando-se como grande estrela. Em 1982, com o show "Canta Brasil", levou ao estádio do Morumbi, em São Paulo, 15 mil pessoas a cada noite do espetáculo. Nesse mesmo ano, assinou contrato com a CBS, gravou nos EUA, recebendo o reconhecimento da crítica especializada e, em dezembro, estreou o show "Corpo e alma", no Canecão do Rio de Janeiro, com direção de Flávio Rangel, no qual interpretou sucessos como o bolero "Me deixas louca" (Armando Manzanero), "Vida" (Chico Buarque), "Alma" (Sueli Costa e Abel Silva), "Tô que tô" (Kleyton e Kledir), entre outros.

Lançou pela Polygram, em 1996, o CD "Café com leite", disco inteiramente dedicado às composições de Martinho da Vila. Em 1997 apresentou-se no Metropolitan, Rio de Janeiro, no show Brasil, dirigido por José Possi Neto, com músicas de Paulinho da Viola, Dorival Caymmi, Ari Barroso, Gonzaguinha e Cazuza, entre outros.

Esta é uma página cultural para divulgar as músicas preferidas e sugeridas pelos nossos internautas, sem interesse comercial, financeiro ou econômico, pois arcamos com todas as despesas para mantê-la no ar. Não temos patrocínio.
Tudo o que fazemos é com muito amor para os nossos "velhosamigos".
Lou Micaldas

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira 

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA