Logomarca Velhos Amigos
INTERAÇÃO / NOSSAS VIDAS

JOSÉ CALAZANS PIRES
publicado em: 22/12/2016 por: Lou Micaldas

A “Velha Amiga” Zilmar Pires presta uma homenagem ao seu irmão, o Jornalista José Calazans Pires, nos concedendo a sucinta entrevista abaixo:

Lou: Qual o nome completo do seu irmão?
Resposta: José Calazans Pires

Lou: Qual o nome dos seus pais?
Resposta: Ele é filho de João Pires da Cruz e Maria Pires da Cruz

Lou: Quando e onde ele nasceu?
Resposta: o Calazans nasceu aos 13.12.1924, em Itapipoca-CE, cidade localizada ao norte do Estado.

Lou: Como foi a infância? Ele era muito travesso, aprontava na escola? Conte pra nós sobre o tempo do Colégio.
Resposta: quando nasci ele já era funcionário da Imprensa Oficial, em Fortaleza - CE., onde ocupou cargos de Chefia.
Nunca ouvi falar de alguma travessura de sua parte. Era respeitoso, amigo, muito elegante.
 
Lou: Casou? Teve filhos?
Resposta: Teve algumas noivas, mas não contraiu matrimônio. Por conseguinte, não se tem conhecimento de filhos seus.  
 
Lou: Nos fale da vida profissional dele?
Resposta: O Calazans era Funcionário Público Estadual e assinava, sob o pseudônimo Bayard uma coluna no extinto jornal CORREIO DO CEARÁ, dos Diários Associados, cujo título era VIDA SOCIAL. Após   sua aposentadoria no serviço público, fundou a agência de publicidade Bayard Publicidade Ltda. Era jornalista, radialista. Tinha um Programa na antiga TV Tupi, dos Diários Associados, cuja apresentador era Augusto Borges. Cooperou para a fundação do Clube de Serviço LYONS e pertenceu ao ROTARY.
 

Aí você vê o então Presidente do Brasil, Juscelino Kubitschek, ladeado pelo jornalista José Calazans Pires, na primeira viagem do presidente ao Ceará, portanto trata-se de uma foto histórica. Recepção no Ideal Clube, em Fortaleza.

Era membro da ASSOCIAÇÃO CEARENSE DE IMPRENSA.
Na gestão do então governador Cel. Virgílio Távora foi seu OFICIAL DE GABINETE.
Morreu, no auge da sua carreira profissional, aos 49 anos, provocando forte impacto na sociedade fortalezense.
              “Era um homem simples e bom”, no dizer da jornalista Geraldina Amaral.

 

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA