Logomarca Velhos Amigos

INFELICIDADE É UM VÍCIO
publicado em: 09/02/2018 por: Lou Micaldas

O que muitas pessoas chamam de liberdade é, em geral, uma boa justificativa para consumo de aditivos. Nossa sociedade está mergulhada em paliativos, que vão da droga mais poderosa ao hábito mais banal.

Sexo, brigas, roupas, comida, álcool, ginástica, calmantes, paixões em sequência são alguns dos vícios mais comuns que as pessoas adotam para enfrentar a atual insegurança em que vivem.

Há pessoas que precisam estar diariamente apaixonadas. Por isso, começam e terminam relacionamentos apenas para experimentar a euforia de uma nova paixão. Os vícios funcionam como válvulas de escape de quem não quer se dar conta do vazio de sua vida.

Nem mesmo a meditação e a terapia, técnicas criadas para auxiliar o homem a encontrar suas verdades, escaparam desse desvio. Para muitos, funcionam como muletas que sustentam vidas construídas em cima de ilusões.

Qualquer pretexto serve para encobrir a angústia de desperdiçar a vida, até o momento em que a depressão ergue um espelho à nossa frente.

Mas o pior é quando as pessoas se viciam no sofrimento e não conseguem mais desfrutar suas vitórias. Às vezes, tudo está correndo bem à sua volta, mas elas preferem enxergar problemas onde existem possíveis alegrias.

A melhor cura do baixo-astral é abrir os olhos para o mundo.

A felicidade é feita de pequenas pérolas que você cultiva a cada dia, a cada hora. Portanto, desenvolva hábitos que criem mais alegria em sua vida.

Infelicidade é viver longe de você

Se você se orgulha de nunca chegar atrasado a uma reunião, experimente esta brincadeira que Gurdieff ensinava a seus discípulos:

Semanalmente, marque um encontro com você mesmo. Pode ser um jantar ou um passeio na praia. Reserve um tempo para estar consigo e ouvir seu coração. Infelizmente a maioria falta a esse compromisso. Esquece-se dele ou o adia por tempo indeterminado. Muitas pessoas, aliás, não têm tempo nem para escutar sua própria respiração. O cotidiano as consome, atropelando suas verdadeiras virtudes.

Geralmente, esse encontro com seu eu mais profundo acaba sendo postergado até que não dá mais tempo... 
nem para dizer adeus.

Muitos pensam que quem cuida de si próprio se transforma em egoísta. Entretanto, quando você se compreende e é bondoso consigo próprio, torna-se a pessoa mais generosa do mundo.

Talvez você queira perguntar: "O que é estar comigo?"

Estar com você significa principalmente cuidar de seus sentimentos, de seus sonhos.

Estar sempre atento ao que se passa dentro de você.

Criar o hábito de observar-se. Não ser como o cachorro que corre atrás do pedaço de pau que o dono joga. Quando você concorda com a correria da vida, com a angústia que ela proporciona, deixa de estar com você.

A forma de evitar que isso aconteça é permanecer centrado no processo interno. Aprender a ser afável, generoso, cuidar das feridas, dos sonhos, ser compreensivo com os erros, com as fraquezas, com os tropeços. Até Cristo pediu para o Pai afastar o cálice.

Outra forma de estar com você é saber estimular-se, criar uma força interior para perseguir seus sonhos, suas realizações.

Seja seu melhor guia e amigo.

Autor(a): Roberto Shinyashiki - Psiquiatra e Consultor Organizacional
Fonte: Transcrito do livro: O sucesso é ser feliz - Editora Gente

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA