Logomarca Velhos Amigos
DIVERSÃO / PIADAS

PIADAS - 18-02-2016
publicado em: 18/02/2016 por: Netty Macedo

A MÁ INFLUÊNCIA

Certo dia, uma senhora vai conversar com um padre e diz: "Padre, eu tenho um problema. Eu tenho dois papagaios do sexo feminino, mas elas só sabem dizer uma coisa".
"O que elas dizem?", perguntou o padre.

"Elas dizem: 'Oi, nós somos prostitutas. Vocês querem se divertir um pouco?"
"Isso é obsceno!", exclamou o padre. "Eu posso entender porque você está envergonhada."
Ele pensou um minuto e então disse: "Sabe, eu acho que tenho uma solução para este problema. Eu tenho dois papagaios machos, a quem ensinei a orar e ler a Bíblia. Traga as suas duas e vamos colocá-las na gaiola com os meus, Francisco e José. Meus papagaios podem ensinar as suas a rezar também. Tenho certeza que elas logo vão parar de falar obscenidades!"
"Obrigada", reponde a mulher, "acho que é uma boa solução".

No dia seguinte, ela traz suas fêmeas à casa do padre. Quando chega perto da gaiola, vê que os papagaios machos estavam ambos segurando um rosário e orando. Impressionada, ela se aproximou com as fêmeas que, em apenas um segundo, exclamaram juntas: "Oi, nós somos prostitutas. Vocês querem se divertir um pouco?"

Depois de um breve silêncio, um dos machos vira para o outro e fala: "Pode soltar o rosário, Francisco, nossas preces foram atendidas!"

AS CRIANÇAS SÃO MUITO ESPECIAIS

Num infantário, a educadora está a ajudar um menino a calçar as botas.
Ela faz força, faz força, e parece impossível: as botas estão mesmo muito apertadas.
Ao fim de algum tempo, e a muito custo, uma bota já entrou e a outra está quase.
Nisto, diz o miúdo:

- As botas estão trocadas!

A educadora pára, respira fundo, vê que o rapaz tem razão e começa a tirar-lhe as botas.
Mais uma dose de esforço e depois ela torna a calçar-lhas, desta vez nos pés certos.
Ao fim de muito tempo e muito esforço, ela lá é bem sucedida e diz:

- Bolas... estava a ver que não... custou...

- Sabe, Pr'ssora,  estas botas não são minhas!

A educadora fecha os olhos, respira fundo e recomeça a descalçar o rapaz novamente.
Quando finalmente consegue, diz ao miúdo:

- OK! De quem são estas botas, então?

- São do meu irmão! A minha mãe obrigou-me a trazê-las!

A educadora fica em estado de choque, pulsação acelerada, vai respirando fundo, decide não dizer nada e a calçar novamente o rapaz.
Mais uma porção de tempo e finalmente consegue.

Por fim diz-lhe:
- Pronto, as botas já estão! Onde é que tens as luvas?
- Estão dentro das botas!

AS SECRETÁRIAS DE MÉDICOS

As secretárias de alguns médicos devem crer que são doutoras.

Algumas perguntam, quando chegamos à uma consulta, a razão da sua visita e você tem que responder, diante de todos, as perguntas que lhe fazem o que às vezes é muito desagradável.
Não há nada pior que uma recepcionista que te pede para dizer o que está se passando contigo numa sala de espera cheia de pacientes.
Uma vez entrei para uma consulta e me aproximei de uma recepcionista pouco simpática.

- Bom dia, senhorita!

A recepcionista me disse:
- Bom dia, senhor, o que o senhor está sentindo? Por que quer ver o Doutor?

- Tenho um problema com meu pinto, respondi.
Como alguns dos presentes riram, a recepcionista se irritou e me disse:
- Você não deveria dizer coisas como estas diante das pessoas.

- Porque não? ... você me perguntou o que eu estava sentindo e eu respondi.
A recepcionista sem jeito me disse:

- Poderia ter sido mais dissimulado e dizer, por exemplo, que teria uma irritação no ouvido e discutir o real problema com o Doutor, mais tarde e em particular.
Ao que eu respondi:
- E você não deveria fazer perguntas diante de estranhos, se a resposta pode incomodar.
Então sorri, saí e voltei a entrar:
- Bom dia Senhorita!
A recepcionista sorriu meio sem jeito e perguntou:
- Sim???

- Tenho problemas com meu ouvido!

A recepcionista assentiu e sorriu, vendo que havia seguido seu conselho e voltou a me perguntar:

- E... o que acontece com o seu ouvido, senhor?
- Arde quando eu mijo!
A sala de espera explodiu em risada.  

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA ..... 

ROLETA AFRICANA

 Um ministro de uma República africana visita a Rússia, numa viagem oficial.
 Depois de uma semana de visita o seu homólogo russo disse-lhe:
 - Espero que tenha desfrutado a estadia no nosso país, mas antes de terminar
 é costume que pratique o nosso jogo nacional.
 - E qual é esse jogo? - pergunta o africano.
 - Bem, é a roleta russa, claro!
- A roleta russa? Não conheço.
- É muito simples: o senhor apenas tem de apontar este revólver à sua cabeça
e apertar o gatilho.
Há somente uma bala. Tem cinco possibilidades entre seis de sobreviver
- E qual é a graça, ministro? - pergunta o africano.
- A adrenalina, homem, a adrenalina!!!
 O ministro africano engole em seco, mas pensa para si: 'Sou herdeiro de uma tribo de valentes guerreiros e enfrentarei esta prova'.
O homem aperta e... clic! Não se disparou nenhuma bala. Então, respira fundo e diz para o russo:
- Recordo-lhe que dentro de três meses terá que me retribuir a visita.
Três meses depois, o ministro russo passa uma semana na pequena República africana, e no último dia o seu homólogo disse-lhe:
- Espero que tenha apreciado a estadia no nosso país, mas antes de terminar
a visita é costume que pratique o nosso jogo nacional.
- E qual é esse jogo?
- É a roleta africana, claro!
- A roleta africana? Não conheço. Como funciona?
Conduzem-no a um aposento onde estão seis mulheres esculturais,
completamente nuas.
O africano diz ao russo:
- A que você escolher, irá lhe fazer um sexo oral.
- Genial! Isto é magnífico mas... onde está a adrenalina? -pergunta o
ministro russo.
O africano sorri e responde:
- Uma delas é canibal!!!

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA