Logomarca Velhos Amigos

MEDO DA DOENÇA - HIPOCONDRIA
publicado em: 11/10/2017 por: Lou Micaldas

Só fica velho quem tem saúde!...

Perguntaram a uma velhinha, que sabia de remédios para todos os males, qual era a cura para a velhice, e ela respondeu:

- E quem disse que velhice é doença? Só fica velho quem tem saúde!...

O medo da doença não é privilégio dos velhos, nem velhice é sinônimo de doença. Ter medo é normal. É uma autodefesa.

Pelo medo nos defendemos dos perigos, que não são poucos. Se não tivéssemos medo de nada, estaríamos desprotegidos. O medo das enfermidades é mais do que natural.

Hipocondria é um distúrbio mental que traz em si o pavor da doença e a doentia preocupação com a própria saúde, atacando pessoas de qualquer idade, sexo, credo e cor. A exagerada preocupação com a saúde é doença.

Qualquer mal pode acontecer a qualquer pessoa em qualquer idade. Unida ao medo da doença está a vontade de tê-la, e este é o conflito na mente do hipocondríaco.

Sentimentos de culpa, conscientes ou não, fazem-no querer a doença como punição. É o velho "crime e castigo" funcionando. É também o desejo meio inconsciente de angariar piedade, afeto, atenção, por ser coitadinho.

Coitadinhos!

Ao chegar à velhice, aquela pessoa, que não quer encarar o acontecimento, foge pela doença e culpa-a de suas rugas e outros sinais evidentes de que o tempo está passando.

Apelando para a doença, pensa justificar o aspecto que a idade lhe dá e acha que, lamuriando-se, gemendo, apontando uma dor aqui e ali, poderá dizer: "Não é velhice não! É doença..."

E sendo doença, sempre pode ficar boa, mas, e a velhice? Daí corre para todos os médicos em busca de algum que lhe dê a certeza de algum mal que justifique tudo...

Assim aconteceu com aquela senhora hipocondríaca. Ela acabou de vez com a paciência do médico que lhe declarou irritado:

- Minha senhooora! juro-lhe que a senhora não tem essa doença de que se queixa, pois essa doença se caracteriza por não apresentar sintoma algum. Se a senhora estivesse com ela, não sentiria ab-so-lu-ta-men-te nada.

Ouviu? Na-da!!!

E ela sem se perturbar:

- Mas, doutor, é isso mesmo que eu sinto...

Também sabe-se daquela senhora que se queixou para o seu médico:

- Há tanto tempo não sinto nada... Será que é grave, doutor?

Uma outra teve uma crise dessas e o marido, que é médico, ordenou-lhe um check-up completo, com direito a radiografias com moldura.

Ao ver os resultados dos exames, a "doentinha" folheando toda aquela papelada de exames, exclama:

- É... não tenho sorte mesmo... tudo negativo!

Concheta, a mulher de Bastos Tigre, o poeta do humor, também vivia se queixando de um mundo de doenças. Tigre docemente lhe disse:

- Conchetinha, minha querida, para agüentar estas doenças todas, você tem que ter uma saúde de ferro..."

Não se enganou, ela emplacou 80 anos.

E há o caso daquele cara que disse revoltado:

- Hipocondríaco, eu? Que falsidade! Hipocondria é a única doença que eu não tenho!

Tudo isso é muito engraçado, mas o hipocondríaco sofre. Vira as costas para o mundo e para a vida! Mundo e vida que são hostis para ele, pois se atrevem a envelhecê-lo!

Autor(a): Magdalena Léa

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA