Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / REPORTAGENS

Sílvia Renata Sommerlath é mulher do rei Carlos Gustavo e rainha
consorte do Reino da Suécia desde 1976
Foto: Marcos Alves / Agência O Globo

Monarca sueca contemporizou no trono passado nazista do pai, relatos de infidelidade do marido e rebeldia dos filhos

No próximo 23 de dezembro, a rainha Silvia Sommerlath, da Suécia , completa 75 anos, mas os festejos do reino começaram nesta quarta-feira. Uma recepção para autoridades no palácio precedeu um concerto natalino em Estocolmo. Ainda assim, o maior presente que a monarca recebeu foi a reunião da família e o momento de aparente tranquilidade de um clã marcado por polêmicas.

Silvia Sommerlath e o rei Carlos Gustavo se conheceram nos Jogos Olímpicos de Munique, em 1972, quando ela trabalhava como aeromoça. Quatro anos mais tarde, casaram-se na catedral de Estocolmo. Filha de uma brasileira e um alemão, nascida Heidelberg e criada em São Paulo, Silvia se transformava em rainha, um papel que desempenha desde 1976 sem sobressaltos públicos, mas várias tensões familiares, como o passado nazista de seu pai, a suposta infidelidade do marido e a rebeldia dos três filhos.

 Na Suécia, diz-se que a monarca é obcecada pela beleza e que combate a passagem do tempo com operações e tratamentos de estética. Tais relatos de procedimentos a fizeram ser conhecida como "a rainha que nunca envelhece". Observadores da corte atribuem os retoques aos momentos de tristeza que viveu pela suposta infidelidade do marido, que Silvia tentou minimizar e pela qual chegou a entrar em batalha contra meios de comunicação.

— Ninguém que está casada e feliz gosta de ler que seu matrimônio entrou em crise e está em vias de separação — afirmou Silvia, em alusão às múltiplas ocasiões em que publicações sensacionalistas do país publicaram histórias de supostos amantes e pedidos de divórcio de Carlos Gustavo. — A batalha contra as mentiras deve continuar por nossos filhos, porque nada pior poderia ocorrer do que amanhã eles nos criticarem por não termos feito nada para defendê-los das calúnias.

Em 2010, uma biografia não autorizada do rei citava reiterados casos extraconjugais e saídas noturnas para clubes de striptease. Chegou-se a publicar uma suposta relação do monarca com a cantora local Camilla Henemark. Não ajudou na repercussão a divulgação de uma gravação em que um dos melhores amigos de Carlos Gustavo tentava negociar a não publicação de fotos comprometedoras do rei sueco.

Com o passar dos anos, o casal real recompôs a relação e parece ter chegado a um pacto de convivência. O acerto não apagou os relatos do passado da família de Silvia com o regime nazista na Alemanha. Em 2012, a realeza se indignou com a publicação de uma fotomontagem satírica na qual Silvia aparecia ajoelhada no chão, enquanto tentava esconder uma suástica.

Os negócios do pai da rainha foram objeto de discussão na Suécia no passado. Walter Sommerlath era membro do partido nazista da Alemanha e diretor de uma empresa confiscada de um judeu de Berlim. A própria rainha teve que explicar que o parente nunca foi soldado nem ativo politicamente.

— Era difícil ir contra a corrente naquelas momentos — justificou ela.

Agora Silvia se mostra encantada em seu papel de avó. Victoria, a herdeira do trono, deixou para trás problemas de anorexia. O casamento de Magdalena parece em calma depois de o marido ser interrogado por seus negócios. O filho Carlos Felipe, por sua vez, parece feliz com Sofía, ganhadora de um concurso de televisão após carreira de camareira, modelo e stripper.

Em 2017, Silvia afirmou em documentário que o palácio real onde reside é encantado .

— Há fantasmas amiguinhos. Todos são muito amáveis, mas, às vezes, você não se sente totalmente sozinho — comentou a soberana no filme, exibido pela televisão estatal. — É muito emocionante, mas dá medo.

A monarca é filha da brasileira Alice Soares de Toledo, fala português fluentemente e esteve várias vezes no Brasil. Ela costumava passar férias no interior paulista, onde ainda moram vários de seus primos.

Fonte: oglobo.globo.com/mundo/rainha-brasileira-da-suecia-chega-aos-75-anos-com-calmaria-em-vida-familiar-marcada-por-polemicas-23318825

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA