Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / VOVÔ AMA VOVÓ

AMOR EM TEMPO DE CUMPLICIDADE A ARTE DE AMAR
publicado em: 13/03/2018 por: Lou Micaldas

Minha vida de viagens pelo Brasil, falando para plateias compostas por pessoas de vários Estados, invariavelmente coloca-me cara a cara com problemas, os mais diversos, todos ligados porém a um único tema: O relacionamento a dois.
Vejo hoje com alegria que essa preocupação está presente entre os casais. Alegria sim, porque por todos esses anos, vi uniões se dissolverem por falta de diálogo e o desinteresse de ambos com a felicidade do parceiro(a).

E por mais que a nossa vida esteja corrida e estressante, vejo que hoje essa preocupação já está presente, nos e-mails que recebo, nas perguntas durante as palestras e cursos. Existe um real desejo de melhorar o relacionamento, conquistar mais prazer e proporcionar mais prazer ao parceiro(a).

Torna-se uma pergunta comum, todos querem saber se a prática do pompoarismo para as mulheres e os exercícios baseados no shiatsu e no pompoarismo para os homens poderiam ajudar, assim como a massagem sensual ou o conhecimento das posições do kama sutra.

Costumo nesse ponto ir além, todas as técnicas citadas são excelentes, fáceis e possíveis de serem treinadas com pouquíssimo tempo de dedicação e quando o casal está envolvido no projeto, torna-se uma gostosa brincadeira o treinamento, com possibilidades variadas de carinhos e a descoberta de um mundo de delícias sensoriais, como se amantes trocassem suas camas por um jardim secreto, onde todo o prazer é possível.

Essa descoberta acaba por levá-los a um estágio de cumplicidade única.

Agora realmente eles têm o que compartilhar em seus momentos mais íntimos. A arte de amar os levou a isso.

E o que é preciso para começar essa viagem pelo jardim das delícias?

Conhecer as técnicas e começar a praticá-las? Sim e não.

Não basta apenas conhecer as técnicas da arte de amar ou o amor tântrico, ou outras que o valham, é preciso antes de tudo parar, refletir o que realmente se quer ver mudado e, ato contínuo, mudar!

Isso mesmo, mudar o dia a dia, reaprender, ou melhor, aprender a namorar. Digo isso porque namorar quando já estamos juntos, principalmente a um certo tempo, é bem diferente de quando somos adolescentes e estamos descobrindo a vida, mas tenho uma excelente notícia: muito mais gratificante!

Estamos longe das dúvidas, afirmações e disputas próprias da adolescência, sabemos o que queremos, e o que realmente queremos é a felicidade.

E realmente a felicidade é possível. Não vou esquecer nunca um casal que conheci e que ambos (em confidência) me disseram que estavam para separar-se, mas até mesmo por amor aos filhos queriam tentar como último recurso as técnicas da arte de amar.

O que aconteceu nos meses seguintes e que eles fizeram questão de contar-me para que eu pudesse passar para outros casais foi realmente fantástico.

Timidamente, eles começaram a namorar novamente, dia a dia foram redescobrindo todo o encanto que um dia os aproximou, e melhor, descobrindo coisas novas que mais e mais os aproximou. Descobriram-se apaixonados e felizes, sentindo-se muito mais jovens e vibrantes, porque o amor é realmente o elixir da juventude eterna.

Imagine agora toda a família, os filhos, amigos. Ninguém é feliz ou infeliz sozinho, nossa vida sempre atinge outras pessoas de forma direta.

Desafio maravilhoso e fantástico! Conquistar o seu parceiro(a)!

Quando você conquista um homem ou uma mulher, já tem a seu favor a natural curiosidade e a expectativa do novo, mas quando você realmente quer reconquistar seu companheiro(a) o desafio é muito maior, porque você tem que lutar principalmente contra a falsa certeza que conhece bem a outra pessoa.

Uma dica:

Parta do princípio que não conhece não!

Nem você o conhece nem ele a você.

Você estará conquistando aquele ser maravilhoso que está além das aparências. Permita-se descobrir o novo e vai se surpreender com o universo rico e maravilhoso que estava ali ao seu alcance, o mundo secreto do seu amor!

Esse desafio por si só já é extremamente excitante.

Surpreenda seu parceiro(a), diga e faça coisas que nunca fez.

Brinque muito. Esqueça por tempo indeterminado as mágoas e o mau humor.

Elogie, mas não o elogio vazio de sentimentos, aprenda a olhar e realmente enxergar o seu amor, e assim os elogios serão verdadeiros e somente sendo verdadeiros irão falar ao coração do outro e aquecer o seu próprio.

Você tem alguma dúvida que agindo assim irá conquistar um mundo novo de carinho, compreensão, amor, desejos renovados e muito prazer?

Eu não. E essa minha certeza conquistei não somente aplicando em minha vida como acompanhando casais desestimulados e vidas vazias por todos esses anos em que me dedico às técnicas da Arte de Amar.

Mas tudo que foi dito aqui parece não se enquadrar em sua realidade? Sua história é diferente e realmente sua vida a dois não tem mais razão de ser? Ou você está só, e pensa que não vale a pena fazer nada pela sua sexualidade, seu auto conhecimento e seu bem estar?

Somente você pode mudar a sua realidade! Somente com sua vontade é possível ser feliz e fazer feliz quem você ama.

Se você leu essa mensagem, com certeza ela estava destinada a você.

Muita Paz em sua vida!

Autor(a): Regina Racco é Shiatsuterapeuta e Terapeuta Corporal.

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA