Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / VOVÔ AMA VOVÓ

A liberdade sexual foi uma das maiores conquistas da mulher nas últimas décadas. Mesmo assim, estima-se que cerca de um quarto das mulheres nunca teve um orgasmo. É sabido que para alcançar o grau máximo do prazer é necessário conhecer o próprio corpo e a masturbação é a melhor maneira de obter esse conhecimento. Mas essa prática, que é considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) uma das formas saudáveis de expressar a sexualidade, ainda é tabu para muitas mulheres.

A psicanalista Debora Damasceno afirma que a dificuldade de se masturbar é um dos fatores que dificultam a chegada ao orgasmo. “A mulher obteve muitas conquistas no último século e a cada dia garante a igualdade de direitos em relação ao homem. Com a invenção da pílula anticoncepcional, a mulher ganhou direitos sobre o seu corpo e garantiu a sua liberdade sexual. Mas ainda existem muitos tabus que atrapalham a realização sexual plena da mulher, entre eles está a masturbação”.

Masturbar-se é uma forma natural de se perceber e um passo importante para a descoberta do outro como companheiro de sensações. A psicanalista ressalta que a masturbação tem vários propósitos “Na infância e na adolescência, a prática ajuda a preparar o indivíduo para o sexo, já nos adultos, além de aliviar tensões e estimular a vida sexual saudável, é uma maneira de perceber limites e desejos.

Segundo Debora, tocar-se em busca de prazer é um impulso quase tão involuntário quanto o respirar. “Logo na infância descobrimos que tocar as partes sexuais produz sensações prazerosas e muitas vezes logo em seguida uma sensação de relaxamento que é muito bem vinda em situações de medo e tensão. É muito comum crianças pequenas se utilizarem da masturbação como forma de descarregar suas tensões físicas e psíquicas”.

Contudo, essa prática é reprimida e mal vista, a masturbação é associada a ideia de pecado. “Quando queremos um animal dócil, obediente, nós os castramos, pois sem a premência dos impulsos sexuais ele se renderá muito mais facilmente ao jugo de nossos desejos de servidão. Ao permitirmos numa criança a liberdade da descoberta sexual estaremos estimulando certamente a formação de um ser humano muito menos servil, muito menos obediente, muito menos disposto a satisfazer desejos nossos ou a cumprir as regras sociais que lhe pareçam irracionais. Proibir a masturbação é então uma forma de gerar adultos obedientes”.

Debora ressalta que esses pensamentos são involuntários, já estão impregnados na sociedade, e cabe a cada um entender que ter prazer é um direito. Porém, essa não é uma tarefa simples, em muitos casos é importante a ajuda de um profissional. “A ideia de que a masturbação é errada, pecado e a vergonha de se tocar já está enraizada na cabeça das pessoas. Por isso, em muitos casos é interessante procurar um psicanalista ou psicoterapeuta para auxiliar na desmistificação desses tabus e garantir uma vida mais saudável”, esclarece Debora.

Sobre a psicanalista Debora Damasceno

Formada em Psicanálise pela Academia de Psicanálise e Ciências Humanas, Debora é Pós-graduada em Psicanálise pela École Doctorale Recherches en Psychanalyse, Paris (Sorbonne) e também é especialista em Abordagem Psicanalítica Instituto de Psicologia (USP). Professora voluntária de Educação sexo-emocional (Escolas Estaduais em São Paulo). Psicanalista didata, supervisora psicanalítica, palestrante e coordenadora dos cursos de formação da Escola de Psicanálise Damasceno.

Sobre a Escola de Psicanálise Damasceno

Fundada há dez anos, a Escola de Psicanálise Damasceno é adepta de que a Psicanálise é uma disciplina livre e que, portanto, não exige uma formação especifica anterior, podendo ser praticada com excelência por médicos e leigos. O método adotado pela Escola permite que o aluno entre em contato com o saber psicanalítico na ordem cronológica que ele foi desenvolvido, possibilitando-lhe assim, vivenciar através dos conceitos o espanto despertado no espírito publico pelas descobertas sobre a alma humana realizadas por Sigmund Freud. O local oferece cursos de formação e pós-formação em Psicanálise e áreas correlatas como a Hipnose, Sexologia, e as abordagens corporais desenvolvidas a partir da Psicanálise, como a Vegetoterapia de Willhelm Reich. Devido ao seu caráter de formação profissional, a Escola de Psicanálise Damasceno também ministra cursos nas áreas administrativas, financeira, e de marketing que visa tornar seus alunos eficientes também como empresários. Afinal, o sucesso não depende somente da excelência técnica.

Fonte: Carolina Lara - Office 3 Comunicação Integrada

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA