Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / VOVÔ AMA VOVÓ

O QUE FAZER COM UM AMOR NÃO CORRESPONDIDO?
publicado em: 09/09/2019 por: Lou Micaldas

Amar e ser amado é uma das melhores sensações que existem, mas o sentimento pode ficar bem mais complicado quando não é correspondido, causando sofrimento, perda de autoestima e insegurança. Um dos tipos de amor não correspondido é o platônico, aquele que é inalcançável, impossível ou idealizado. Para superar essa dificuldade, a ajuda de um psicólogo pode ser essencial.

O amor platônico, apesar de mais frequente na adolescência, pode acontecer em todas as idades. Ele recebe esse nome por ser citado primeiramente nos livros de Platão, se referindo a um tipo de amor que não se tem, que se sente falta, que está além do alcance. É esse tipo de amor que é nutrido por ídolos, pessoas com quem não temos contato, já comprometidas ou, simplesmente, que já sabemos que não possuem interesse na gente.

Geralmente, tudo começa com uma grande admiração que evolui para o amor platônico. Assim, o objeto desse amor costuma ser idolatrado, sonhado, devaneado, pois é um sentimento que é vivido apenas na ilusão. Psicólogos também explicam que, em muitos casos, se admira nos amados características que gostaríamos de possuir, como se fosse uma busca no outro por aquilo que sentimos falta em nós mesmos.

Os amores não correspondidos fazem parte da vida de muita gente, pois é uma situação bem comum. Mas, essa alta frequência não torna o acontecimento fácil de lidar, muito pelo contrário. Quando o outro não possui o mesmo amor que nós e não tem a mesma vontade de iniciar um relacionamento, a frustração é o primeiro sentimento que começa a tomar conta.

Como superar o amor não correspondido?

Lidar com essa frustração é o caminho para superar o amor não correspondido.

Para isso, é preciso ter em mente que existem mil razões para uma pessoa se apaixonar pela outra, assim como existem para não se apaixonar. É preciso compreender que o fato de alguém não gostar de você não é sua culpa, não significa um defeito e nem que você não pode ser amado. Simplesmente as suas características não são compatíveis com o que a outra pessoa busca.

A partir desse entendimento, acredite que é possível ter um novo amor e, dessa vez, ser respondido. Tente se desvencilhar das memórias e vínculos com o antigo amor para poder estar pronto para um novo relacionamento. Afaste-se das situações que te lembram da pessoa amada, procure sair com amigos e pessoas diferentes, se distrair e viver a sua própria vida.

Encontre o amor próprio

Em momentos de relacionamentos falidos e amores não correspondidos, é comum que a autoestima despenque e passemos a nos achar completamente incapacitados, sem qualidades e sem atrativos. É preciso parar com isso!

Busque descobrir o que você admira em si mesmo. Esse processo de autoconhecimento pode ser feito em sessões de terapia, com um psicólogo. Ele é o profissional capacitado a ajudar você a se conhecer, compreender quais são as suas qualidades, valorizar-se e preparar-se para viver um novo amor.

Lembre-se: tudo passa. Provavelmente, a dor do amor correspondido parece infinita, mas não é. Não deixe que essa frustração torne-se o ponto central da sua vida e seja determinante para a sua infelicidade. Existem trilhões de pessoas no mundo e, certamente, você encontrará uma para amar e ser amado.

Autor(a): Thaiana Brotto - Psicóloga CRP 06/106524
Fonte: www.psicologossaopaulo.com.br/amor-nao-correspondido/
Colaborador(a): Neide Fonseca

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA